Selo Solar 0: Sol Amarelo

I. Estabelecendo a Norma

Postulados Governantes da Dinâmica do Tempo em Relação à Dinâmica do Espaço

Postulado 0.1
A Lei Quadridimensional do Tempo governa a ordem sincrônica do mundo das aparências tridimensionais. A ordem sincrônica é um princípio quadridimensional em conformidade com a freqüência 13:20 em toda e qualquer das suas possibilidades variadas.
Postulado 0.2
Na terceira dimensão, é a lei da gravidade que mantém os corpos físicos juntos no espaço. A Cinética, a Mecânica Celestial e a Dinâmica Espacial são ciências espaciais tridimensionais que descrevem o movimento dos corpos no espaço.
Postulado 0.3
Estas ciências não descrevem verdadeiramente o efeito do tempo ao governar a ordem de movimento no espaço. Pelas coordenadas variáveis (X,Y,Z), a ciência espacial mede a duração de movimento de corpos no espaço, mas a duração não é tempo. A duração é meramente uma medida relativa de movimento entre três pontos marcados relativamente no espaço. O princípio da medida da duração de espaço também forma a base dos conceitos tridimensionais de tempo. A medição de tempo incorporada no relógio mecânico mede a duração de movimento de um corpo dentro de um arco ou grau de um círculo no espaço. Isto nada tem a ver com a natureza verdadeira do tempo.
Postulado 0.4
É a Lei do Tempo que mantém os corpos de espaço em ordem sincrônica uns com os outros. Isto é, para um dado momento no universo, a Lei do Tempo governa a ordem sincrônica de todos os corpos, constituindo o aspecto momentâneo da ordem universal. A Lei do Tempo informa a todos os corpos de espaço sobre uma ordem total dos sistemas que compreende todas as partes em relação umas às outras. Isto é o que significa ordem sincrônica.
Postulado 0.5
Ordem sincrônica é uma ordem "vertical" quadridimensional centrada no agora, que abarca tudo em relação à ordem "horizontal" do espaço tridimensional. Ordem sincrônica somente pode ser compreendida mental ou conscientemente como uma estrutura de sistemas inteiros.
Postulado 0.6
A natureza consciente da ordem sincrônica do tempo quadridimensional aponta para a existência de um princípio coordenador unificador de inteligência supremamente criativa. Este princípio de inteligência supremamente criativa é comumente chamado "Deus". O propósito da inteligência supremamente criativa é manter a ordem do universo de acordo com princípios constantes, uniformes, de desígnio governados pela Lei do Tempo, expressada como T(E)=Arte, onde T(empo) é a razão 13:20 e E(nergia) é qualquer pequeno fenômeno tridimensional, o qual, em seu tempo, é sempre harmonioso.
Postulado 0.7
Considerando que o universo é uma perfeição de ordem e um processo unitário, criativo, padronizado, a Lei do Tempo, T(E)=Arte, governando a aparência e a manifestação de todos os fenômenos - energia - da terceira dimensão física de espaço, também é absoluta em sua perfeição. Arte é definida como a unificação natural e espontânea do tempo com o espaço, de acordo com a freqüência 13:20, portanto, "tempo é arte".
Postulado 0.8
A freqüência de tempo 13:20 mantém a ordem dos corpos em movimento como a ordem universal dos corpos em relação sincrônica uns com os outros. Esta ordem sincrônica do universo é absoluta, o princípio supremo governando todas as relações de corpos no espaço uns com os outros, não importa se em movimento ou estáveis. Tendo em vista que esta ordem é consciente e mentalmente perceptível, ela também é a ordem telepática e mental do universo.
Postulado 0.9
A Lei do tempo somente pode ser conscientemente compreendida como um índice de progressão evolucionária dentro do espectro, medindo a incidência das condições, ou estados do ser, puramente biológicas em direção das puramente mentais. Antes da compreensão consciente a Lei do Tempo, ela é classificada ou como um fator pré-consciente ou como um fator inconsciente na natureza.
Postulado 0.10
Ao tornar-se consciente, a Lei do Tempo altera as possibilidades da interação telepática entre quaisquer corpos. As alterações conscientes de telepatia entre quaisquer corpos nos quais a Lei do Tempo tornou-se consciente, determinam um vínculo de possibilidades chamado de Dinâmica do Tempo ou Harmônicas Celestiais.
Postulado 0.11
As Harmônicas Celestiais, a Dinâmica do Tempo, são para a quarta dimensão o que a dinâmica do espaço ou a mecânica celestial são para a terceira dimensão. Da mesma maneira como a delineação de coordenadas de acordo com os princípios da dinâmica espacial permite o desdobramento de um objeto de um corpo no espaço, "Terra" para outro corpo no espaço, "Marte", assim também a delineação dos vetores do tempo permite o movimento de um corpo no tempo para outro corpo no tempo. Estes corpos no tempo são chamados de potencialidades do ponto vetor.
Postulado 0.12
A partir da perspectiva do tempo quadridimensional, o espaço é um ponto infinitamente localizável, ou conjunto de pontos, dentro de um espaço infinitamente localizável. Qualquer ponto no espaço é uma intersecção potencial de um conjunto absolutamente infinito de potencialidades do vetor tempo (13:20), ocorrendo num domínio de potencialidade co-extensiva com o espaço.
Postulado 0.13
O ponto do espaço interceptado por qualquer dos conjuntos absolutamente infinitos de potencialidades do vetor tempo (13:20) ou é pré-consciente ou inconsciente no domínio da potencialidade, ou evoluindo do consciente para o supra-consciente no Domínio do Tempo. A prática da dinâmica do tempo, ou Harmônicas Celestiais, somente é possível num ponto no espaço que tenha alcançado uma condição contínua ou supra-consciente. O ponto supra-consciente é definido pela sua capacidade de ordenar as potencialidades vetoriais simultâneas num arranjo consciente de propósito.