(4) A Tartaruga Fala Do Tempo


Como o sol é a meu filho, minha neta a Terra é. Como filho da Terra, cada um de vocês é o meu bisneto. Quer seja um ser humano, um macaco, uma árvore, uma flor, um pássaro ou plâncton, todos vós sois meus bisnetos.

Mas de todos os meus bisnetos da Terra, a tartaruga e a árvore são os meus favoritos, pois são os únicos que foram encarregados de manter a sabedoria do tempo comum a todos os seres da Terra.

Se a tartaruga e a árvore são capazes de sobreviver a muitas eras da Terra se movendo em espiral, também todos os filhos da Terra, irão durar. Com o tempo irão mudar suas formas e aparências, os filhos da Terra terão sucesso na sua missão comum: Unidos no tempo! (Todos somos Um).

Apoiando a sabedoria de todos os meus filhos, as mais preciosas para mim são a tartaruga e a árvore elas mantém as suas formas em uníssono com o tempo da Terra. A tartaruga e a árvore estão tão cúmplices com a Terra, que as suas espécies abrangem as idades ardentes dos dinossauros até à idade presente dos seres humanos industrializados.

Os Humanos são os meus bisnetos mais novos, assim como a Terra é uma das mais jovens das minhas netas e o Sol é um dos meus filhos mais jovens. Isto porque a sua rotação no tempo, acontece no final de um dos muitos dos meus cachecóis de tempo que sopra desenfreadamente na minha dança de cintura.

Porque são os meus bisnetos mais jovens, vocês, os humanos são os que mais beneficiam da sabedoria dos antigos - a Tartaruga e a Árvore. Agora, escutem a história da Tartaruga:

Há muito tempo atrás quando os céus se encheram de chamas, os anfíbios saíram do único grande mar. Os anfíbios foram os primeiros a pisar e respirar o ar puro da terra na Terra. Entre estes primeiros anfíbios surgiu um Ser supremo e sublime em paciência e tolerância sobre todos os outros no reino animal. Era a Bisavó de todas as tartarugas. Ela falou:

Até um destinado momento que virá, sou eu e a minha descendência, todas as tartarugas marítimas e da terra, quem deve guardar o segredo do mistério de tempo. Somos nós que contaremos a verdadeira história do tempo apesar de todos os obstáculos. O mistério é isto: quantas vezes aumenta ou diminui a Lua durante uma Órbita terrestre em volta do Sol? Conte as linhas nas costas das tartarugas e saberá!

Através dos tempos, cataclismos e degelos na Terra até ao começo da Nova Era, nós as tartarugas, manteremos e revelaremos todo o conhecimento sobre o tempo a todas as crianças da Terra. Nós, especialmente, devemos estar preparados para o momento que marca o fim do devir e anuncia a grande unidade do tempo - Somos todos Um!

A Nova Era é o nome dado ao tempo que a Terra leva para que todos possam evoluir para os melhores modelos possível, para poderem sustentar uma viagem através do tempo.

O fim da Nova Era significa que o último modelo evolutivo foi concluído. O tempo da Nova Era termina na unidade do tempo.

Passando pela unidade do tempo, a Terra entra no tempo da navegação.

Devemos ser o relógio da criança mais jovem da Terra, o ser humano. Esta a criança mais jovem será o navegador da seguinte etapa da viagem da Terra. Quando o ser humano for responsável, haverá unidade no tempo. Através da unidade no tempo, as crianças humanas navegarão o planeta e a tartaruga poderá finalmente retirar-se.

É por isso que o objetivo de tartaruga é revelar agora a lembrança verdadeira do tempo para que as crianças humanas de toda a Terra se lembrem da tartaruga:


Olha nas minhas costas
Mantem-te firme no saber
Treze são as minhas escamas
Treze Luas fazem um fluxo!
Treze Luas para a Terra
dar à luz um Ano
Treze Luas para o Sol
dar à Terra sua diversão!