(5) A Arvore Fala Do Tempo


Uma vez que a tartaruga encontrou o seu propósito, mantendo a memória das treze luas que regem o tempo da terra na sua concha, todos os animais do reino animal pediram proteção e preservação da sua espécie. O reino vegetal foi chamado a desenvolver uma melhor base de terra.

Na altura em que os anfíbios governavam a terra, os fotossintetizadores ou misturadores de luz verde do Reino vegetal tinham crescido principalmente no oceano. Agora, para fornecer aos anfíbios mais oxigênio para respirar sobre a terra, os fotossintetizadores mudaram-se, também, com tamanhos maiores para a terra.

Com admiração e respeito pelo destemido voto da bisavó tartaruga em nome de todos os da sua espécie e toda a Terra, surgiu entre os fotossintetizadores do Reino vegetal, um desejo de apoiar o voto da bisavó tartaruga.

E a partir deste desejo profundo, formou-se um sonho dentro das moléculas verdes do reino vegetal surgiu um sonho. Antes do final da noite o sonho transformou-se em semente . Do seio do grande sonho do reino vegetal, a semente caiu para a Terra. Esta semente foi uma nova forma no tempo.

Quando a semente brotou, criou profundas raízes na Terra e enviou um tronco para se erguer bem alto e direito no ar, ao contrário do que qualquer planta tinha feito antes. Do tronco surgiram, com uma poderosa simetria, os ramos arqueados para cima, em direção ao céu. A Árvore nasceu.

O que fez a árvore ser diferente das outras plantas do reino vegetal, foi o seu poder de permanecer enraizada na Terra, enquanto crescia para o céu. A Árvore subiu mais alto que qualquer outra forma de vida do tempo. A altura da árvore, tornou-se o padrão para todas as formas de vida na Terra girando afastadas do seu tempo.

Tão alto como os ramos de árvore subiram, as suas raízes correram profundamente na Terra. Tanto mais longe, quanto raízes pudessem alcançar, elas pulsavam de volta a batida do núcleo quente e cristalino da Terra. Pulsando esta batida através do tronco, os ramos podem brotar as suas folhas como uma canção do tempo da Terra. Em cada ano a árvore pode criar uma canção nova e diferente do tempo.

Tão majestoso, como suas raízes e galhos, é o tronco direito e resistente da árvore.

Resistindo à tempestade e ao vento, o grande tronco de árvore é o cronometrista vivo da Terra.

A cada treze luas, na árvore nascerá outro anel em volta do seu tronco. Em cada ano, nesse dia, cresce um anel na árvore.

Muitas árvores, uma Terra. A poderosa árvore define a altura da vida de diferentes formas de todo do tempo. Só o falcão e a águia transcendem os limites do reino vegetal para o poder animal.


Um anel, um ano
sem medo do poder do tempo
de seu tronco alto e direito
os ramos da árvore perfuram o portão estrelado
de seu tronco firme e redondo
as raízes da árvore furam o solo cristalino da Terra
Treze Luas, uma Terra, um som
a árvore mantém verdadeiramente, o tempo, girando

Quando a primeira grande árvore atingiu o auge das alturas da Terra, olhou em volta, e viu o manto atmosférico animado e fervente da Terra. A Árvore escutou as canções do vento. Nas músicas, a árvore ouviu o voto da bisavó tartaruga para manter a lembrança do conhecimento do tempo.

A Bisavó árvore pensou:

A Tartaruga é nobre. A Tartaruga é sábia. De todas as criaturas que se movem sobre a terra, a tartaruga é mais sábia. A Tartaruga vive em ambos os lugares, tanto na terra como no mar. Tanto na terra como no mar, a tartaruga vive numa concha. Na concha, a tartaruga é como uma rocha. Fora da casca, tartaruga move-se lentamente mas com majestade e poder. Por respeito ao voto da tartaruga para manter o conhecimento do tempo e a rotação universal dentro de sua concha, eu e todos os meus descentes, juramos permanecer altos e fieis aos nossos princípios.

Crescendo altos e direitos, nossos sistemas de raízes vão tecer-nos em florestas do tempo. Juntos, nós ofereceremos um grande manto verde da Terra para proteger a tartaruga e todos os seres.

Permanecendo fiel aos nossos princípios, crescendo alto onde podemos, mostrando outros aspectos do poder dos pequenos, nós, as árvores seremos, para sempre, os guardiões da Terra na ronda do tempo.

É por isso que, o Propósito da árvore, agora, é revelar a natureza do tempo, para que todas as crianças humanas da Terra se lembrem da aprendizagem do tempo em circulo:


Na verdade, um anel redondo por ano
faz das treze luas um som único!
No anel é tempo da volta
que circunda a vida num único som
das raízes de folhas cristalinas sai luz
Respirando o seu verde e a noite orvalhada
um anel, um ano, uma única volta
Uma vida, uma vez, uma Terra desatada!