Glossário II

20 Selos Solares:
Código cromático ponto/barra de cinco kins, combinado com as quatro cores do código primário, criam 20 frequências solares, cada uma definida como um selo-ícone; invariável na sequência, ciclo de 20 kins de cinco células do tempo que se combinam com treze gamas de frequência para criar um giro galáctico.
Arte Planetária:
Kins humanos galácticamente unidos, interagindo de acordo com a grade de frequência do hólon planetário e das famílias planetárias; simbiose do hólon quadridimensional humano terrestre com o hólon planetário.
Calendário Galáctico:
Planilha do giro galáctico de 260 kins; 13 frequências galácticas codificadas por 20 selos solares, 5 fractais galácticos, 20 formas de onda, 52 cromáticas de 5 kins, 65 harmónicas de células do tempo de 4 dias, 4 espectros de 65 kins.
Célula do Tempo:
Sequência de 4 kins, codificada por 4 cores primárias; 5 células do tempo acomodam a sequência de 20 selos solares; 65 células de tempo/harmónicas por giro galáctico.
Civilização:
Dominação patriarcal operando numa estrutura de 12 meses, sem levar em conta a igualdade dos kins; processo de crescente dormitarão e separação da ordem natural.
Código Cromático:
Código primário no qual os números 1-4 são representados por um numero correspondente de pontos, e o numero 5 por uma barra; o intervalo do 4 ao 5 é a base das cromáticas harmónicas; o código cromático avança as cores numa sequência primária na qual vermelho = 1 ponto; branco = 2 pontos, azul = 3 pontos; amarelo = 4 pontos; como a s do azul e amarelo, o verde é o s a barra que traz a harmónica.
Código de Frequência Galáctica:
Proporção 1:13; gama de treze frequências cada uma, representando uma magnitude e uma função da totalidade galáctica; a Planilha de treze unidades, recapitulando a cosmologia do hólon; código de notação binária de ponto/barra recombinante de treze unidades; planilha da forma de onda do giro galáctico ou onda encantada.
Código Ponto/Barra:
Sistema de notação galáctico em sequência de 1 a 4 pontos, barra representando 5 ou zero; base do código matemático do fractal galáctico com qualidades do ser: holográfico, binário, cumulativo, recombinante, sequencial, vigésimal e posicional.
Cromática:
Uma das quatro sequências de 5 kins, que começa com o grupo barra/cinco e que termina com o kin da mesma cor. As cromáticas codificam os quatro espectros do ser galáctico de 65 kins; as 52 cromáticas conectam: as harmónicas/células do tempo, as formas de onda, os fractais-g e os giros galácticos.
Distorção do Tempo:
Um sistema fechado tridimensional, governado por um calendário patriarcal não circulante de 12 meses; condição na qual a entropia, o materialismo e a civiliza cão são uma e a mesma função.
Entropia:
Função de um sistema fechado da distorção do tempo tridimensional, caracteriza do pela dissipação de energia; o sistema entrópico e governado por leis que diminuirei a autonomia dos kins; no reino humano, a entropia tem como resultado uma ci\filizaç2o de materialismo autodestrutivo; desordem de um sistema.
Equação Fractal da Força-g:
5:8::8:13 descreve a relação do código cromático do 5 com o código da frequência galáctica do 13; as unidades 5, 8 e 13 formam um conjunto na série de espirais logarítmicas; a diferença entre o código cromático do 5 e o código da frequência galáctica do 13 é a harmónica galáctica do 8; o código cromático do 5 combinado com o código da força-g do 13 é a base do giro galáctico.
Espectros:
Código de 65 kins de três sequências de 20 kins e uma de 5 kins, sintonizado com as cromáticas barra/cinco; quatro giros galácticos da harmónica do código de quatro cores primárias de fractal-g se entrelaçam; base da proporção de 1:5 do fractal mestre; funcionam corno fractais tractores que trazem o tempo tridimensional ao tempo quadridimensional.
Família Planetária:
Cinco famílias planetárias correspondem a colocação do código cromático 1:5 dos 20 selos solares; cada família planetária consiste em quatro selos solares que recapitulam o código das quatro cores primárias; a data do nascimento determina a família planetária; qualquer aniversário solar que se move por quatro selos solares de uma família planetária, combinado com as treze frequências galácticas num período de 52 anos; as cinco famílias planetárias correspondem a formação da grade do hólon planetário, também conhecida como familia terrestre.
Força-g:
Tempo galáctico quadridimensional como a quinta força; o principio de união fractal do hólon; o raio de sincronização radial do tempo galáctico; a roda denteada harmónica que une e harmoniza as dimensões.
Forma de Onda:
Fractal do hólon de treze kins, proporção de 1:20 do giro galáctico; quatro ondas do tempo criam um fractal-g de 52 kins, também conhecido como a onda encanta da de treze tons.
Fractal:
Uma gama de frequências que mantém uma simetria ao longo de uma escala; a proporção do hólon dentro de um hólon maior que sempre recapitula a totalidade.
Fractal de 26 Anos:
Período entre 1987 e 2013 dividido em duas formas de onda de treze anos; recapitula o ciclo evolucionário humano de 26.000 anos, no qual a historia é inverti da na primeira forma de onda de treze anos e a pré-história se recicla no tempo galáctico na segunda forma de onda de 13 anos; o fractal galáctico 26 define os ciclos evolucionários.
Fractal-g:
Forma de quatro ondas, do hólon fractal de 52 kins, o qual coordena as permutações das treze gamas de frequência e das quatro cores de códigos primários (vermelho, branco, azul, amarelo) numa sequência não variável; cinco por giro galáctico, um numa proporção 1:7 = um ano solar; um numa proporção 1:5 = um fractal mestre dos quatro espectros do ser galáctico.
Germe da Arte Planetária:
Florescimento do ciclo evolucionário humano de 26.000 anos; fruto do giro do tempo e da exploração da quarta dimensão; a nave do tempo terra 2013.
Giro Galáctico:
A sequência de 260 kins que liga os 365 dias do ano solar precisamente a cada 52 anos solares; proporção de giros com os anos solares = 7:5; 7 giros galácticos = 5 anos solares; 36,5 giros galácticos = 26 anos solares; 73 giros galácticos = 52 anos solares.
Harmónica:
Célula de tempo de 4 kins codificada por uma das treze frequências galácticas; 13 harmónicas por fractal-g, 5 fractais-g = 65 harmónicas por giro galáctico.
Harmónico:
Som que acompanha um som gerador ou um som fundamental.
Hólon:
A totalidade galáctica, caracterizada pela consistência integral, a capacidade de auto organizar-se e a incluso multidimensional; a estrutura quadridimensional do tempo, representada como um tetraedro; um subconjunto e qualquer de suas partes dentro da totalidade galáctica.
Holonomia:
A ciência e as leis que governam o principio fractal do hólon.
Holonómico:
A qualidade da autonomia fractal que reflecte e mantém a totalidade.
Hólon Planetário:
A estrutura quadridimensional da nave do tempo terra codificada horizontalmente pelas cinco famílias planetárias, codificadas diagonalmente desde o pólo norte ao pólo sul, do oeste ao leste, como as quatro cromáticas de 5 kins, codificadas diagonalmente do pólo forte ao pólo sul, do leste para o oeste, como as quatro famílias de cor de 5 kins; estes três códigos actuam como giroscópio do hólon planetário do tempo galáctico.
Inversão do Tempo:
26 de Julho de 1992 – ponto de implementação do calendário de 13 luas e do despertar da nação do arco-íris. Liberação da distorção do tempo tridimensional para entrar no tempo galáctico quadridimensional.
Kin:
Unidade de medida fractal, um kin por gama de frequência galáctica, treze kins por forma de onda; um dia solar terrestre, 260 por giro galáctico; hólon humano plasticamente unido.
Livre-Arbítrio:
Movimento sintrópico do fractal do hólon rurno a uma autonomia reguladora e a uma major interdependência com outros hólons; base da arte planetária.
Materialismo:
Crença numa estrutura exclusivamente tridimensional, que mina a si própria pela super exploração do piano físico; crença de que o tempo é uma função do espaço que sela a distorção do tempo.
Matriz:
Regra do hólon, na qual cada kin tem valor igual, substitui qualquer regra ou lei tridimensional não consistente com a equivalência de todos os kins; 5 célula do tempo e s fractal-g do giro galáctico, contendo os tons harmónicos da cromática barra-cinco.
Mecanização:
Etapa final da civilização na qual o materialismo é mecanizado pela fórmula “tempo é dinheiro”, que permite extensa inversão entrópica de valores e degradação planetária.
Nave do Tempo Terra:
O planeta terra em sua orbita, criando a quarta dimensão que encerra em si a terceira.
Planilha de Conversão:
Calendário terrestre solar-lunar de treze meses de 28 dias, mais um dia verde circulante, sincronizado com o calendário solar-galáctico e o giro galáctico; oito sequências codificadas de cor do calendário terrestre solar-lunar, indo de 26 de Julho de 1992 ate 25 de Julho de 2000.
Quarta Dimensão:
O terno como piano do ser todo inclusivo e não físico, inteligência de ordem natural, “continuum” do ser galáctico.
Quinta, Quinta Forca:
Harmónica matriz que mantém o centro; unidade posicional. Código matemático que permite completo potencial harmónico; o terno corno uma matriz radial inter dimensional que engrena com a forca-g.
Rede Planetária:
Sistema de dez planetas em relação a estrela local, o sol, orbital mente unido por dois selos solares cada um, um para a entrada galáctica, outro para a salda solar.
Sequencia Bio Cromática:
Intercalação do código cromático do hólon humano, que se expande ao longo do ciclo cromático de 5 kins; base para identificar o vinculo do kin humano com a grade do hólon planetário.
Sintropia:
Lei pela qual os hólons autónomos se atraem e giram juntos para criar a totalidade cada vez maior; o oposto da entropia; ordem de um sistema.
Sol, Hólon Solar:
Receptor transmissor local da força-g quadridimensional, base da grade de 20 selos solares, unindo o corpo quadridimensional do planeta Terra ou hólon planetário.
Tempo Galáctico:
Matriz da quarta dimensão informando a terceira dimensão por meio das harmónicas fractais.
Terceira Dimensão:
O espaço como piano físico do ser; forma manifestada da ordem natural; campo evolucionário do ser galáctico, inseparável da quarta dimensão.