Kin 245, Serpente Espectral Vermelha

Como libertar e deixar ir?

Kin 245, Serpente Espectral Vermelha

Sobreviver, libertando o Instinto com o poder da Força Vital

O Tom Espectral (BULUC) representa o poder da dissolução criativa e da estrutura dissonante. Aquilo que pode parecer o caos e a destruição pode ser, na verdade, uma força necessária para liberar e libertar estruturas e paradigmas rígidos. Conforme liberto o que já não me serve mais, crio novas oportunidades para novos conhecimentos surgirem. O tom Espectral tira-me da rotina, deixando-me livre de expectativas e noções pré-definidas, libertando-me num espectro de possibilidades! O poder espectral encaminha-me para dissolver conceitos fixos, medos ou padrões instalados na minha mente. O Tom Espectral declara: “Eu atraio as reviravoltas e descobertas, eu dissolvo identidades, eu abro espaço para novos modelos, eu manejo a dissonância como uma força que liberta, eu dissolvo crenças limitantes e construo – sem caixas, sem separações, sem fronteiras”.

A Serpente Vermelha (CHICCHAN) representa o primórdio da minha natureza, da minha sabedoria corporal instintiva, da minha sensualidade e paixão. Ela convida-me a centralizar-me no meu veículo terrestre, honrando o meu corpo como um mecanismo incrível e sensual, reconhecendo-o como um instrumento que me oferece infinitas oportunidades. O meu corpo é o meu templo, meu único lar durante a vida. Ele possui uma linguagem só sua e convida-me a pisar, respirar, esticar, mover, dançar, descobrir, e acima de tudo sentir. Sou uma criatura, não um intelecto. Sigo o meu corpo! A força vital é a minha vitalidade. A cada momento as decisões que tomo têm impacto no meu stock de força vital, cultivo e cuido dela. Uma das fontes mais poderosas de força vital que todos possuem é a energia sexual. A Serpente é o aparato estrutural básico das minhas motivações, instintos e desejos. Ela pede que cubra a pele do meu passado e passe pelas transmutações físicas do fogo. Com a energia da Serpente, aprendo a utilizar a inteligência inata do meu corpo. É comum haver uma separação de corpo e alma por questões culturais, e quando reprimo ou ignoro problemas, o meu corpo recebe e guarda metáforas inconscientes. Ele expressa isso através de sintomas físicos, que tornam os meus problemas conscientes novamente. Quando isto acontece, trabalho mais a relação da minha consciência com o meu corpo e as questões físicas para me curar a todos os níveis. Na verdade, o corpo é uma metáfora viva que reflecte a minha mente. Ele também guarda experiências passadas, e consequentemente traz a consciência do passado, expressando-as em traumas e ferimentos. Abro-me e sinto as mensagens do meu corpo como metáforas ao invés de simplesmente armazená-las. Exploro o que ele me mostra. Presto atenção aos problemas relacionados com a intimidade e sexualidade. Tenho certeza de estar no ritmo certo da dança entre o meu corpo e a minha alma. A Serpente Vermelha pede-me que desperte a minha vitalidade, a minha sabedoria corporal, a paixão pela vida. Hoje, é um dia muito poderoso para purificar o meu corpo ou praticar exercício físico. É um dia para ouvir a minha sensualidade e aproveitar os prazeres dos meus sentidos. É um dia em que o meu corpo se manifesta com mais intensidade, de forma mais instintiva, e é importante dar-lhe o que ele deseja: desporto, dança, comida, descanso, massagem, sexo… Não tenho medo, o meu corpo leva-me exactamente para onde preciso estar.

Deixo ir! Absorvo a vida, absorvo novos ares. Sou flexível ao fluxo sem forma do universo. Permito que o meu foco cubra um vasto alcance. Dissolvo sentimentos que me limitam. Acolho a espontaneidade e os desvios inesperados. Desfaço, quebro, misturo tudo! Permito que a minha energia viaje para onde for necessário. Liberto-me de todas as fronteiras, crenças, estruturas e limitações. Sou verdadeiramente livre. Trago a energia da liberação a todas as áreas da minha vida que precisam ser preenchidas com liberdade. Acredito que tudo é possível, que existo num universo ilimitado. Dissolvo todas as formas de pensamento de derrota e hábitos que me tirem o poder. Deixo ir ou abro mão de qualquer coisa que me impeça de fazer brilhar a minha luz.

“Escuto o que meu corpo me diz e libero-me da atadura de velhos padrões.”

Kin 245, Serpente Espectral Vermelha

Eu dissolvo com o fim de sobreviver
Libertando o instinto
Selo o armazém da força vital
Com o tom espectral da libertação
Eu sou guiado pelo meu próprio poder duplicado

 

TOM 11: Espectral (BULUC)
PODER – Dissolve | ACÇÃO – Libera | ESSÊNCIA – Libertação

SELO 05: Serpente Vermelha (CHICCHAN)
PODER – Força Vital | ACÇÃO – Sobreviver | ESSÊNCIA – Instinto