Kin 251, Macaco Autoexistente Azul

Qual a forma?

Kin 251, Macaco Autoexistente Azul

Brincar, Medindo a Ilusão com o poder da Magia

Kin 251, Macaco Autoexistente AzulO Tom Autoexistente (CAN) induz-me a questionar: o quê, onde, quando, por que e como; induz-me a definir detalhes, especificar, determinar parâmetros e medir possíveis cenários. Planeio e sonho com a estrutura que almejo! A sabedoria do tom autoexistente ajuda o meu desenvolvimento ao observar que, quando registro a fórmula para a criação de algo, os outros podem replicá-las, baseando-se nos meus valores. Lembre-me das minhas definições cotidianas e construo as minhas próprias percepções, que dão forma ao mundo. Todos funcionamos como sistemas abertos, portanto sou capaz de reestruturar as minhas perspectivas e transformar a minha realidade!

O Macaco (CHUEN) pede-me a romper com as estruturas, as imagens e as crenças que já não me servem. A energia do Macaco convida-me a proceder de forma espontânea e imprevisível, a sorrir, a não ficar tão sério, a acreditar na magia do momento. Observo o que se liberta com a espontaneidade. A realização pode ser prazerosa.

Lembro-me de há perfeição em tudo e que tudo o que me acontece é perfeito. À medida que caem as muralhas, revela-se o meu sorriso e a luz da minha Essência aparece. Exploro a minha criatividade e a pessoa brincalhona que há em mim, ao invés de tentar pensar racionalmente. Pode surgir uma resposta quando menos espero. Pinto a minha cara com o improvável, torno-me o palhaço. Se estou numa situação difícil, abro espaço para o humor. Quando as coisas parecem ser demasiado complexas, simplifico. Faço surgir a criança em mim e deixo que dance, que desenhe colorido, cante, ria e brinque. Estas actividades são para as crianças divinas de todas as idades. O único momento é agora. Vivo os meus sonhos e visões, vendo que tudo é sagrado e, por natureza, alegre e divertido. Como criança divina, ando novamente pelo caminho da inocência recuperada. Retiro a mascara da preocupação e reclamo a minha plenitude. Lembro-me de que, como criança divina, não tenho de fazer nada, nem ser nada, a não ser incorporar a sensível presença do amor.

A forma ideal emerge quando entrego o propósito de atrair a harmonia para a minha vida bem como os meus desejos ao Plano Maior e me torno receptivo e confiante em relação à forma que é canalizada através de mim. Uso o poder da definição para ver, compreender e relacionar-me com a vida mais autenticamente. A medida permite-me ver a dimensão das coisas e dá-me o poder do discernimento, para que se manifeste o alinhamento correto.

 “Entre o céu e a Terra está a magia da vida; por isso abro minhas portas para semear com amor.”

Kin 251, Macaco Autoexistente Azul

Eu defino com o fim de brincar
Medindo a ilusão
Selo o processo da magia
Com o tom auto-existente da forma
Eu sou guiado pelo poder da realização

 

Tom 04: Autoexistente (CAN) – Qual a forma?
PODER – Define | ACÇÃO – Mede | ESSÊNCIA – Forma

SELO 11 – Macaco Azul (CHUEN)
PODER – Magia | ACÇÃO – Brincar | ESSÊNCIA – Ilusão

 

Print Friendly, PDF & Email

1 Comment

  1. Paulo 181
    Outubro 16, 2018

    Grato pela magia das palavras….

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *