2019: Vida Interior e Super-luas Sincrónicas

NS 1.31.7.4: Kin 80: Sol Lunar Amarelo, Sinal Claro P.V.

“Parece que todos aqueles que não podem mudar estão regredindo apenas porque a espiral se acelera tão rapidamente. Uma vez que você está no trem, não é você quem está se movendo, mas o trem que está se movendo. Aqueles que perderam o trem pararam, mas parecem recuar até não estarem mais visíveis”Valum Votan

2019 marca o ano 437 que usamos o ilógico calendário gregoriano.

1 de janeiro começou na Kin 68, Estrela Elétrica Amarela, seguido 20 dias depois pelo eclipse lunar no Kin 88, Estrela Planetária Amarela (21 de janeiro de 2019).

Este eclipse também marca o 75º dia do nosso ciclo de 260 dias de Cura Cósmica, que começou no Kin 13 (7 de novembro de 2018) e termina no Kin 13 (25 de julho de 2019). https://www.pan-portugal.com/blogs/rainha-vermelha/dias-260-de-cura-cosmica/

A intenção deste ciclo de 260 dias é manter nosso olho no Modelo Divino de cura e integridade e saber que tudo o que está ocorrendo dentro e fora faz parte do processo. Tudo serve para avançar.

 

eclipse lunar 2019

 

Este eclipse é também conhecido como a Lua de Sangue do Lobo. Ocorre na 10ª posição da onda encantada da tormenta de 13 dias. Isto significa um tempo de uma grande transformação da energia planetária para abrir caminho para a manifestação de nova arte e beleza.

A tormenta também é arquetipicamente conhecida como a mudança do mundo. Esta onda encantada iniciou uma explosão de energia catalítica que se propagará para as próximas super-luas.

 

Super-luas 2019

  • NS 1.31.7.12, Kin 88: 21 de janeiro de 2019
  • NS 1.31.8.13, Kin 117: 19 de fevereiro de 2019
  • NS 1.31.9.15, Kin 147: 21 de março de 2019

Este é um tempo de limpeza, introspeção e autorreflexão. Para aqueles suficientemente esclarecidos, os efeitos podem trazer maior acesso à memória interplanetária e às perceções cósmicas.

Kin 88 também marca 11 giros desde o último dia de José Argüelles / Valum Votan na Terra. (Um giro = 260 dias). Este eclipse ocorre a 00° 51′ de Leão. Sincronicamente, uma estrela na constelação de Leão foi nomeada “José Argüelles” em 25 de julho de 2011, Kin 213 (do diretor do Russian Star Almanac).

 

Portal de Leão

 

Três dias após este eclipse teria sido o seu 80º retorno solar na Lua Ressonante 15: Macaco Cósmico Azul, Kin 91 (24 de janeiro de 2019). Note que Pacal Votan, assim como Buda, viveu um período de 80 anos de vida.

Macaco Cósmico Azul é também a assinatura de Alberto Ruz Buenfil, o filho mais velho do arqueólogo Alberto Ruz Lhuillier que descobriu o túmulo do Grande Pacal.

24 de janeiro é também o ponto médio do ano de 13 Luas, com 182 dias restantes no Ano da Lua Cósmica. (Veja também o artigo de Argüelles sobre 24 de janeiro como o dia mais deprimente do ano: https://1320frequencyshift.com/2013/01/24/january-24-most-depressing-day-of-the-year/).

Também é interessante notar que o eclipse Kin 88, bem como o eclipse lunar / super-lua azul de 31 de janeiro de 2018, ambos caem no feriado judaico, “TU BISHVAT” (dia da árvore). Este é um dos quatro novos anos do calendário judaico mencionado no Talmude. Este feriado em particular celebra o novo nascimento de árvores. Lembrando também que as quatro luas de sangue de 2014-2015 caíram nos feriados judaicos.

O próximo eclipse lunar total não ocorrerá até 26 de maio de 2021, Kin 163: Noite Ressonante Azul.

 

 

Ativar Poder Superconsciente

Este eclipse e trio de super-luas é um tempo para amplificar e aprimorar nossos poderes superconscientes. Para fazer isso, colocamos atenção no cultivo do hólon, a força etérica quadridimensional, que anima o nosso veículo físico.

Quanto mais nos identificamos com a essência do nosso núcleo ou com a força de Deus que nos conecta com Tudo o que É, melhor ficaremos quando as ilusões deste mundo continuarem a cair como dominós.

A lua está associada à água, lembrando-nos de cultivar a fluidez, de modo que quando as coisas à nossa volta perdem substância, solidez e estabilidade da matéria, não somos abalados, mas continuamos a fluir sem obstáculos para o Grande Oceano.

 

Lembre-se do Enredo

Durante esse período, é importante lembrar que estamos conscientemente codificando o futuro ou inconscientemente (re)agindo para o passado.

Dentro do inconsciente estão enterrados preconceitos ou a predisposição para confirmar um preconceito. Um preconceito é uma suposição feita de acordo com o condicionamento não examinado.

O propósito fundamental da Lei do Tempo, do calendário das 13 Luas e de todas as práticas do código sincrônico é FAZER CONSCIENTE O QUE FOI INCONSCIENTE.

Não vamos mudar o mundo reagindo da mesma forma previsível.

Para codificar o futuro, é preciso ser capaz de sair do tempo em espaços e dimensões não comuns. As práticas da lei do tempo oferecem uma maneira sistemática de cultivar essas capacidades. O pré-requisito é a meditação da mente natural.

 

Silêncio Vale Ouro

O tempo gasto em meditação ou silêncio nos ajuda a liberar os ganchos de nossa programação inconsciente que nos mantém presos ao passado.

Esses ganchos criam um véu ou filtro de pensamento que é tecido de nossas crenças e medos do passado. Se esses ganchos não forem descobertos e liberados, subconscientemente projetaremos essas crenças, medos e histórias em tudo e em todos ao nosso redor. Qualquer conflito, medo ou dor que tenhamos dentro de nós, filtrará e distorcerá o que vemos.

Esses ganchos são como parasitas que se alimentam do nosso medo e estão sempre esperando o pior em nós mesmos e nos outros. Esta não é a nossa verdadeira essência.

É por isso que a meditação, a oração e o jejum foram prescritos ao longo dos tempos por praticamente todas as religiões e tradições espirituais. No Evangelho dos Essénios da Paz, Cristo exorciza os demônios das pessoas que na verdade são parasitas que invadiram o corpo através da vida impura. Quando o corpo / mente é purificado, a desarmonia e a negatividade desaparecem.

Essas energias parasitas são como implantes alienígenas que foram incorporados através da modulação de frequência em nossos órgãos dos sentidos. Faz-nos desejar coisas que nos mantêm escravizados ao corpo sensorial, tais como: alimentos não saudáveis, pensamentos negativos, drogas, álcool, promiscuidades, filmes violentos, etc. Se não forem monitorados, cairemos no vício. Vícios são como alimentamos os parasitas.

Toda a informação vem através dos nossos órgãos dos sentidos.

 

 

Órgãos sensoriais condicionam nossas perceções. As perceções fornecem os constructos a partir dos quais a realidade é tecida mentalmente. Quando purificamos os órgãos dos sentidos, nossas perceções mudam. Essa é a chave para mudar o “filme” tocando no Planeta Terra.

Quando pressionamos nossos próprios limites e exercemos novos horizontes percetivos, isso abre caminho para os outros e facilita para eles.

Quando tomamos tempo para purificar o corpo / mente, entramos num estado percetivo onde somos capazes de ver a interconectividade de todas as camadas e sistemas de crenças.

portas da percepção“Se as portas da percepção foram limpas, tudo parecerá ao homem tal como é, infinito”William Blake

Quando entramos nesse espaço de frequência, nossa mente rapidamente concilia qualquer número de aparente. diferenças fundamentais. Esta é uma frequência de ressonância que dissolve formas de pensamento dualistas. A partir dessa lente, vemos que a dualidade é uma armadilha da mente que nos gira em círculos dentro de um ciclo de tempo estagnado. Quando saímos desse laço por meio da percepção nova, descobrimos que as coisas que costumavam nos incomodar não acontecem mais.

À medida que nossas perceções se expandem, começamos a escolher respostas diferentes para o mundo.

Permaneça calmo“Permaneça calmo, sereno, sempre no comando de si mesmo. Você vai descobrir como é fácil se dar bem”Paramanhansa Yogananda

O que acrescentamos ao caldeirão coletivo é importante. Nossos pensamentos, palavras e ações afetam a mudança dentro do caldeirão. É por isso que aprender a acalmar nossas ondas de pensamento e nosso corpo emocional é tão benéfico se quisermos co-criar um mundo mais harmonioso. É o abuso da energia emocional (e sexual) que leva ao conflito que se transforma em guerra e violência.

A única maneira pela qual podemos adicionar cura ao caldeirão coletivo é resolver nossos próprios conflitos internos, gatilhos e ofensas ou qualquer energética que crie desequilíbrio. Este eclipse lunar e Super-Lua irão adicionar energia extra para esta transformação. Arte, música e movimento físico são algumas das formas mais eficazes de transmutar esta energia.


Texto de Stephanie South a.k.a Red Queen, publicado em:
https://1320frequencyshift.com/

 

1 Comment

  1. Caban Oxlahun
    Janeiro 16, 2019

    Aqui está um link onde podem descobrir a hora exata do eclipse e se ele está visível na sua área:
    https://www.timeanddate.com/eclipse/lunar/2019-january-21

Comments are closed.