José Argüelles, Timespace e Civilização Cósmica

Viajando pelo Portão do Mundo dos Sonhos,
Encontramos uma misteriosa ponte de pedra nas névoas:
Uma ponte interdimensional que conecta todo o tempo.
Lá está nos esperando Valum Votan, com uma Mensagem de
o outro lado do tempo.

Receba a mensagem e volte para a Terra…

Em homenagem ao aniversário de sete anos do falecimento de José Argüelles / Valum Votan com profunda gratidão pela visão e trabalho que ele trouxe à humanidade, uma meditação especial foi projetada. Você está convidado a experimentar o poderoso TimeSpace 6 Ride, agora disponível no Android e Apple. https://lawoftime.org/timespace-navigator/

José Argüelles - Terra AscendenteJosé Argüelles / Valum Votan era hábil na arte de definir a unidade básica subjacente à diversidade criativa. Ele foi capaz de perceber uma ampla extensão de fenômenos universais e a Mente Divina que transcende toda a dualidade.

Até o momento de sua morte no Lua Solar 17 (23 de março de 2011), ele ainda estava estudando suas próprias obras, a saber, Terra Ascendente, Um Tratado Ilustrado sobre a Lei dos Sistemas Inteiros. Se ainda não ouviu falar do livro Terra Ascendente, pode dar uma olhada: https://www.amazon.com/Earth-Ascending-Illustrated-Treatise-Governing/dp/0939680459

Terra Ascendente foi publicado em 6 de junho de 1984 e é extremamente relevante hoje em dia. Este livro foi estudado por grandes mentes: como Dane Rudhyar e Buckminster Fuller para citar alguns.

Terra Ascendente exibe em forma matemática visual e binária a natureza do próximo estágio da consciência evolutiva do planeta, a noosfera. Também inclui uma análise holonômica do atual estágio da civilização da Terra.

Este livro é o primeiro a introduzir o conceito do banco psi, uma matrix telepática quadridimensional.

O banco psi, que José descobriu, é o mecanismo regulador da evolução da Terra e do código do DNA, a “banda pensante ao redor do planeta” que Buckminster Fuller sugerira a ele em 1969.

Segue-se um trecho escrito por José Argüelles / Valum Votan como prefácio da edição russa de Terra Ascendente.


Terra Ascendente, Noosfera e Comunicação com a Civilização Cósmica. de José Argüelles / Valum Votan

O esforço da civilização cósmica para estabelecer comunicação com a vida inteligente em todo o universo é vasto, heroico e, para a maioria dos humanos deste pequeno planeta, virtualmente incompreensível.

Pela possibilidade de tal comunicação, deve existir no campo planetário da inteligência ainda não incorporado na civilização cósmica, uma capacidade receptiva de consciência que precisa ser informada por uma ordem perceptual mais alta da realidade. Quando essa necessidade receptiva é amadurecida por uma crise evolutiva em direção à percepção de toda a natureza do sistema da realidade, então a civilização cósmica pode responder.

Este processo simplesmente descreve como o livro conhecido como Terra Ascendente, Um Tratado Ilustrado sobre a Lei dos Sistemas Inteiros surgiu.

Provocada por uma percepção profunda do estado de crise planetária total, e a consequente necessidade de uma visão de sistemas totalmente transcendente, porém total, da realidade, a inteligência da Terra, bem sintonizada, estava focalizada para receber uma comunicação genuína da civilização cósmica.

A resposta da civilização cósmica foi a transmissão de uma percepção completamente nova da natureza holográfica da realidade planetária em relação a um sistema de mecânica mental superior que procede de uma compreensão puramente unitária e holonómica da ordem universal, ou cosmos.

Em outras palavras, a Terra Ascendente é uma comunicação da civilização cósmica através de um meio solitário em sintonia com esta responsabilidade planetária.

A comunicação exibe em formato matemático visual e binário a natureza do próximo estágio da consciência evolucionária do planeta, a noosfera, e inclui uma análise holonómica do atual estágio da civilização terrestre como a hominização do planeta e a consequente radiação do homem.

O mecanismo operacional fundamental da noosfera é revelado imediatamente como o banco psi.

Uma função sistemática da matriz de tempo quadridimensional (ou Tzolkin como era conhecido pelos maias galácticos), o banco psi era o capacitor permitindo que o modelo de comunicação cósmica fosse revelado ao agente em ressonância com o processo. O consequente resultado  —Terra Ascendente— é a primeira declaração completa da ciência cósmica, uma ciência evolucionária, até então desconhecida neste planeta.

Uma breve consideração de toda a ciência atual indicará que, por mais perspicaz que seja, é limitada pelo pensamento egoísta condicionado e pela percepção da realidade que é pouco mais que heliocêntrica. Mas em uma ordem de realidade tão vasta quanto o nosso cosmos, nem mesmo uma percepção heliocêntrica pode passar como algo mais do que um ponto de vista galacticamente provincial.

Em 1962, o grande astrofísico russo, I. S. Shklovskii, escreveu um livro intitulado Universo, Vida e Mente, tratando das considerações sobre a existência da inteligência no cosmos.

Mais tarde, através da colaboração do astrofísico americano Carl Sagan, este livro foi publicado no Ocidente como Vida Inteligente no Universo (1966, 1977). Como uma análise brilhantemente sistemática do cosmos e seus elementos constituintes como este livro pode ser, é uma percepção da realidade que é totalmente condicionada por um ponto de vista fisicalista ou materialista.

A ideia duma mente ou duma realidade espiritual como uma possibilidade não-fisica de uma civilização superior nem sequer é considerada. Aqui chegamos a uma limitação fundamental no paradigma da atual perspectiva científica.

Para Shklovskii e Sagan, a civilização superior deve ser sempre de natureza tecnológica. Mas e se a evolução prosseguir por planaltos mentais-espirituais uma vez que a crise suprema do materialismo tenha sido gerada e superada pela civilização da Terra?

O cientista russo, V.I. Vernadsky, junto com o paleontólogo francês Pierre Teilhard de Chardin, já havia desenvolvido a teoria da noosfera (1926).

O próprio Vernadsky escreveu sobre a era geológica vindoura como o psicozoico. Como a “esfera mental” da Terra, superando a crise da biosfera, a noosfera, é uma estrutura puramente mental e percepção da realidade.

Sendo planetário em escala, representa uma mudança de consciência de uma magnitude que dificilmente podemos imaginar. Tal campo de consciência que a noosfera representa só pode ser descrito como de natureza cósmica. Sendo cósmica, a estrutura e natureza da noosfera deve corresponder a uma visão e uma ciência que já é cósmica.

De fato, a Terra Ascendente revela que nosso planeta não é apenas um membro de um campo solar de inteligência, mas também de um campo galáctico de inteligência.

Do ponto de vista da civilização cósmica, as subordens da realidade são as galácticas, as estelares e as planetárias.

O que chamamos de planeta é a condensação final dos gases mais densos e metais pesados ejetados pelas massas estelares. As próprias estrelas são funções de grandes tubos eletromagnéticos que conhecemos como os braços espirais da galáxia.

Um avanço real da inteligência científica seria do heliocêntrico ao galactocêntrico. Essa perspectiva só poderia ser fornecida por uma ciência cósmica transmitida telepaticamente por meio da matriz do banco psi planetário da noosfera para um agente receptivo em sintonia com e pronto para tal possibilidade.

Embora podam existir arranjos inteligentes de sinais de rádio pulsados por sistemas distantes de inteligência, a presença da noosfera e sua matriz de banco psi indicam que a comunicação mais eficaz da civilização cósmica é através do que normalmente nos referimos como telepatia.

Tal comunicação telepática depende de fatores psi, isto é, fatores relacionados, preocupados com ou realmente sendo eventos ou poderes psíquicos parapsicológicos — daí banco psi, capacitor dos fenômenos psi.

Embora a ciência atual negue ou marginalize tais fenômenos, eles representam o salto significante na consciência augurado pelo advento da noosfera e seu mecanismo operacional, o banco psi.

Sendo o avanço evolutivo da vida universal, a civilização cósmica opera por fatores psi de todo tipo, enquanto o meio telepático de comunicação é o mais efetivo para estabelecer contato com inteligências menos evoluídas, ou seja, inteligências ainda não evoluídas para o estágio noosférico.

Com a Terra Ascendente, agora temos um sistema para estudar que é uma consequência direta de tal comunicação e que se destina a nos ajudar a superar a crise na qual estamos agora profundamente, quase irrevogavelmente imersos.

“Essencialmente, o futuro está na radiação do homem. Isso se refere em primeiro lugar ao processo pelo qual cada indivíduo assume a responsabilidade por todas as suas ações, e com maior consciência participa de esforços de grupo cada vez mais integrados para estabelecer uma relação conscientemente orientada entre os fatores energéticos biopsíquicos e os do ambiente. De maneira geral, isso descreve a nova tecnologia simbiótica, a radiosónica, a base da sinestesia pós-histórica ” (p.113)

Ao considerar a integração noosférica do humano à ordem da biosfera, um outro fator evolutivo deve ser levado em consideração: plasmas e raios cósmicos. Estas energias cósmicas aumentaram grandemente nos últimos (25) anos. Eles estão ajudando o processo mutacional da biosfera e os processos evolutivos do nosso sol – que é uma estrela.

É de suma importância contemplar que essas energias possam ser coordenadas pela civilização cósmica. Nos estágios mais avançados dessa civilização, há categorias de seres que funcionam como “engenheiros cósmicos”.

Com esse pensamento em mente, é bom considerar que tudo o que está ocorrendo atualmente em nosso planeta e sistema solar pode muito bem ser um projeto de engenharia cósmica.

Terra Ascendente poderia então ser visto como um manual apresentado para nosso uso para nos tornarmos co-criadores neste projeto. É a nossa introdução humana na ciência e prática da radiosônica.

“O propósito da radiosônica é liberar as estruturas cromáticas radiantes contidas na dinâmica da vida e no eletromagnetismo por meio da ativação biopsíquica” (p.128)

Este é o princípio por trás da manifestação da Ponte Arco-Íris Circumpolar, o primeiro ato da nova tecnologia simbiótica da radiosônica.

José Argüelles – Valum Votan

Lua Harmônica Limi 20, Kin 235
Ano Semente Cósmica Amarela


Também está linkada aqui a entrevista final que ele deu para a Revista CoSM de Alex Grey em 2010.
https://www.cosm.org/journal/cosmic-being/


Texto de Stephanie South a.k.a Red Queen, publicado em:
https://1320frequencyshift.com/