Solstício e Sabbats

Aqueles que contemplam a beleza da terra encontram reservas de força que irá perdurar enquanto a vida dura. … Há algo que cura infinitamente nos refrões repetidos da natureza — a garantia de que o amanhecer vem após a noite e a Primavera após o inverno.
Rachel Carson, Silent Spring

Solstício e equinócio são pontos de maior sincronicidade e magia. 20 de junho de 2016 solstício ocorre na Noite Magnética Azul, coincidindo com a Lua Cheia, uma ocorrência que não acontecerá novamente até 21 de junho de 2062: Caminhante do Céu Galáctico Vermelho.

Stonehenge

Neste poderoso dia de solstício e através da Roda do Ano aparece uma recordação dos padrões da natureza: os 8 Sabbats + 1 dia Fora do Tempo. Sabbats (tempo sagrado) são os ciclos elementares da natureza que afectam e informam a nossa consciência baseada no ciclo solar com o aparecimento e o desaparecimento da luz.

Todos nossos feriados se baseiam nestes 8 Sabbats que eram originalmente celebrações sazonais do mundo elementar. Eles foram criados, não por calendários, mas sim, por mudanças de luz e observando a chuva, a natureza e o mundo natural.

Isto é um projecto do tempo terrestre: dois equinócios segurando o plano gravitacional e equilibrando a obscuridade e a luz; e dois solstícios marcando a morte e o nascimento do sol.

Os Feriados cristãos baseiam-se nesta Roda. Após o estabelecimento da igreja cristã, os caminhos da natureza foram deslocados e nossos festivais naturais dos elementos foram substituídos por feriados religiosos: Solstício para o Natal e Equinócio para Páscoa, etc.

É belo descer até aos elementos e sentir a simplicidade dos ciclos naturais com base no aparecimento e desaparecimento do sol.

Eis aqui um breve resumo dos 8 Sabbats.

Samhain, começa o ano e é o rito final da União do masculino e feminino que criou o novo conceito. Esta mitologia baseia-se no nascimento do sol.

sabbats dot

8 Sabbats + 1 dia Fora do Tempo. Datas aproximadas de acordo com o Hemisfério Norte (invertem para Sul). Cada um destes 9 pontos tem um guardião galáctico, representado neste gráfico como os 9 Grandes Guardiães, que regem tempo e destino. Também, 8 contém os triplos códigos de base do ADN. Estes pontos são o que comandam o nosso planeta.

No Solstício de Inverno (Yule) a semente é plantada e cresce no ventre. É o momento em que celebramos o retorno da luz, o nascimento do sol dentro do escuro da noite. Em seguida passamos para Imbolc (Candlemas), para comemorar o retorno do sol. Isto ainda é celebrado em muitos lugares ao redor do mundo como o festival das luzes… Nos Estados Unidos as festas infantis têm sido sobrepostas aos ciclos naturais da natureza; ou seja, Halloween tem sido sobreposto ao Samhain e Imbolc pelo dia de Groundhog.

O Equinócio de Primavera (Ostara) é a celebração da nova luz quando a natureza adiante irrompe com nova vida e as flores começam a florescer, é tempo de despertar do sono na escuridão. Então passamos a Beltaine que é uma cerimônia de amor, vinho, dança e fertilidade. Seguindo-se o Solstício de Verão (Midsummer), o tempo do grande amadurecimento, quando o apogeu do sol, atinge o seu pico e celebramos a plenitude da vida.

Depois o sol começa a desvanecer-se e chegamos em Lughnasad (Lammas) para comemorar o desvanecimento do sol e um ponto de viragem para dentro. Então, chegamos ao Equinócio de Outono (Mabon), um momento mágico, quando as folhas adquirem cores e começam a cair no chão. Este momento representa a morte do velho sol e o tempo de se virar para dentro para reflexão e introspeção, em preparação para a próxima gestação do ciclo do sol.

Entre o Solstício de verão e Lammas é o Dia Fora do Tempo, o único feriado galáctico onde celebramos a consciência solar/galáctica, tempo é arte, perdão universal e a lembrança de nossas origens de estrelas.

Se nos rendermos
à inteligência da Terra
poderemos erguer-nos enraizados, como as árvores.
Rainer Maria Rilke

 


Texto de Stephanie South a.k.a Red Queen, publicado em:
https://1320frequencyshift.wordpress.com/