Meditação Vinal

O Haab (Calendário Civil Maya de 365 dias)

O Haab é um dos calendários Mayas mais próximo do calendário Gregoriano de 365 dias. Ambos se baseiam em observações solares. Os Mayas criaram o Haab para o usarem em conjunto com Tzolkin (calendário sagrado de 260 dias) e, assim criaram um ciclo maior de 52 anos, o Ciclo Solar Galáctico.

Com base neste calendário determinavam os ciclos da natureza, efectuavam-se determinadas festividades e espirituais e, através dele os Mayas conheceram a influência energética que o Universo envia cada dia para o nosso planeta.

Haab ou “Ano vago” é assim denominado, porque ao contrário do calendário Gregoriano não inclui um ano bissexto.

Enquanto o nosso primeiro calendário implementado pelo Papa Gregório XIII em 1582 calcula o ano solar com 365,2425 dias (uma correção ao ano de Júlio Cesar com 365,25 dias). Os antigos Mayas calcularam o ano solar do seu calendário Haab para ser o mais exacto possível, com 365,2422 dias, em vez de um ano bissexto que adiciona 1 dia cada 4 anos, adicionavam 13 dias cada 52 anos.

O irónico aqui, é que foram os poderes da autoridade da Igreja Católica aliados à monarquia Espanhola que fizeram a guerra de genocídio cultural contra os naturais da Mesoamérica, a fim de serem considerados inferiores, quando, na verdade, muitas das suas mentalidades e compreensões estavam um século à frente do Sec. XVI Europeu. Do mesmo modo, enquanto o nosso mundo moderno continua a usar os cálculos da Roma Papal, actualmente os nossos astrónomos registaram a média do ano solar em 365,2421897 dias, o que nos põe agora, a par com o que os antigos Mayas já sabiam.

O Haab é formado por dois períodos principais: o primeiro denominado “TUN” é constituído por um período de 18 meses (360 dias) e o segundo período de 5 dias, chama-se “UAYEB“. Cada mês tem 20 dias e chama-se “VINAL” e está acompanhado de uma frase para meditar; os dias de cada vinal contam-se a partir de zero a 19. Juntos formam o ano-base solar de 365 dias.

 

Calendario Civil Maya

 

Cal. GregorianoSincro 13 LuasNomeMensagem
26/Jul14/Ago01/0120/01POPAquele que sabe
15/Ago3/Set21/0112/02UOOuve em silêncio
4/Set23/Set13/0204/03ZIPA fim integrar o universo
24/Set13/Out05/0324/03ZOTZCom base no conhecimento
14/Out2/Nov25/0326/04TZECQue alcança os fundamentos
3/Nov22/Nov27/0408/05XULOnde com gran sabedoria uma semente é lançada
23/Nov12/Dez09/0528/05YAXKINUm pequeno raio sol oculto
13/Dez1/Jan01/0620/06MOLQue unifica todas as partes
2/Jan21/Jan21/0612/07CH’ENPara entrar na fonte da sabedoria interior
22/Jan10/Fev13/0704/08YAXOnde o aprendiz clareia a mente, percebendo o que ainda não está maduro
11/Fev2/Mar05/0824/08SACDissipando as nuvens da dúvida, visando elevar-se
3/Mar22/Mar25/0816/09CEHRompe a cautela habitual e alcança a luz branca
23/Mar11/Abr17/0908/10MACEncerrando a parte equivocada e entrando em transe
12/Abr1/Mai09/1028/10KANKINReceba a luz alguém que tem conhecimento
2/Mai21/Mai01/1020/11MOANA fim enxergar na escuridão
22/Mai10/Jun21/1112/12PAXTocando uma música do futuro
11/Jun30/Jun13/1204/13KAYABCom a canção e o ritmo
1/Jul20/Jul05/1324/13CUMHUSituado no local correto onde o alimento divino é obtido
21/Jul25/Jul25/13DFTUYAEBTudo isso é necessário para se obter a pedra preciosa

 

UAYEB (2º Período de 5 dias)

É o período de purificação que antecede o novo ano do Calendário das 13 Luas de 28 dias. Consiste em cerimónias de fogo especificas para o nascer e pôr do sol e rituais de purificação sagrados. Este tempo é usado para uma profunda reflexão nas bençãos obtidas.

Durante este período é bom fazer-se um pequeno ritual de limpeza e purificação e queimar incensos.

Primeiro Dia (21 de julho)

Escreva uma lista do que deseja conseguir no novo ciclo HAAB (novo ano). Seja claro, objectivo e minucioso. É um processo pessoal, só você e a sua energia devem estar presentes nessa visualização de cinco dias.

Segundo Dia (22 de julho)

Leia a lista, faça uma reflexão considerando os prováveis obstáculos ou desafios para a manifestação destas metas. Pergunte-se porque deseja estas coisas. É muito importante entender os motivos dos seus desejos. Se não forem para o bem maior, talvez deva repensar. Tenha cuidado, pois consegue tudo o que pede.

Terceiro Dia (23 de julho)

Proponha uma estratégia para iniciar o processo de manifestação. A energia só se manifesta no físico quando nos movemos. Crie um plano mediante o qual participa da criação. Envolva-se visualizando. Descubra coisas para fazer que o ajudem a ir de encontro a cada objectivo.

Quarto Dia (24 de julho)

Estabeleça linhas de tempo flexíveis para a forma como deseja criar a visão. Lembre-se que tem 365 dias para poder trabalhar. Seja razoável. Embora a manifestação leve menos tempo hoje em dia, lembre-se que ainda não estamos na época da manifestação instantânea. Vá com calma, seja tolerante consigo próprio.

Quinto Dia (25 de julho) – Dia Fora do Tempo

Este dia é o do comprometimento. Leia com atenção o que escreveu, como sendo uma visão do seu futuro para os próximos 365 dias. Decida que o seu futuro será assim. Talvez queira fazer uma cerimónia particular para ancorar a energia da sua visualização. Guarde o que escreveu num envelope especial, lacre e coloque-o num local sagrado, onde ficará até ao Uayeb. Recolha-se medite ou celebre.

Dia Fora do Tempo – Dia do Pedão Universal e do Amor. Celebração do “Tempo é Arte”.

Um dia para reciclar, recomeçar e recarregar energias, libertar o que não é necessário e agradecer por tudo o que recebemos.