Glossário II

20 Selos Solares:
Código cromático ponto/barra de cinco kins, combinado com as quatro cores do código primário, criam 20 frequências solares, cada uma definida como um selo-ícone; invariável na sequência, ciclo de 20 kins de cinco células do tempo que se combinam com treze gamas de frequência para criar um giro galáctico.
Arte Planetária:
Kins humanos galácticamente unidos, interagindo de acordo com a grade de frequência do hólon planetário e das famílias planetárias; simbiose do hólon quadridimensional humano terrestre com o hólon planetário.
Calendário Galáctico:
Planilha do giro galáctico de 260 kins; 13 frequências galácticas codificadas por 20 selos solares, 5 fractais galácticos, 20 formas de onda, 52 cromáticas de 5 kins, 65 harmónicas de células do tempo de 4 dias, 4 espectros de 65 kins.
Célula do Tempo:
Sequência de 4 kins, codificada por 4 cores primárias; 5 células do tempo acomodam a sequência de 20 selos solares; 65 células de tempo/harmónicas por giro galáctico.
Civilização:
Dominação patriarcal operando numa estrutura de 12 meses, sem levar em conta a igualdade dos kins; processo de crescente dormitarão e separação da ordem natural.
Código Cromático:
Código primário no qual os números 1-4 são representados por um numero correspondente de pontos, e o numero 5 por uma barra; o intervalo do 4 ao 5 é a base das cromáticas harmónicas; o código cromático avança as cores numa sequência primária na qual vermelho = 1 ponto; branco = 2 pontos, azul = 3 pontos; amarelo = 4 pontos; como a s do azul e amarelo, o verde é o s a barra que traz a harmónica.
Código de Frequência Galáctica:
Proporção 1:13; gama de treze frequências cada uma, representando uma magnitude e uma função da totalidade galáctica; a Planilha de treze unidades, recapitulando a cosmologia do hólon; código de notação binária de ponto/barra recombinante de treze unidades; planilha da forma de onda do giro galáctico ou onda encantada.
Código Ponto/Barra:
Sistema de notação galáctico em sequência de 1 a 4 pontos, barra representando 5 ou zero; base do código matemático do fractal galáctico com qualidades do ser: holográfico, binário, cumulativo, recombinante, sequencial, vigésimal e posicional.
Cromática:
Uma das quatro sequências de 5 kins, que começa com o grupo barra/cinco e que termina com o kin da mesma cor. As cromáticas codificam os quatro espectros do ser galáctico de 65 kins; as 52 cromáticas conectam: as harmónicas/células do tempo, as formas de onda, os fractais-g e os giros galácticos.
Distorção do Tempo:
Um sistema fechado tridimensional, governado por um calendário patriarcal não circulante de 12 meses; condição na qual a entropia, o materialismo e a civiliza cão são uma e a mesma função.
Entropia:
Função de um sistema fechado da distorção do tempo tridimensional, caracteriza do pela dissipação de energia; o sistema entrópico e governado por leis que diminuirei a autonomia dos kins; no reino humano, a entropia tem como resultado uma ci\filizaç2o de materialismo autodestrutivo; desordem de um sistema.
Equação Fractal da Força-g:
5:8::8:13 descreve a relação do código cromático do 5 com o código da frequência galáctica do 13; as unidades 5, 8 e 13 formam um conjunto na série de espirais logarítmicas; a diferença entre o código cromático do 5 e o código da frequência galáctica do 13 é a harmónica galáctica do 8; o código cromático do 5 combinado com o código da força-g do 13 é a base do giro galáctico.
Espectros:
Código de 65 kins de três sequências de 20 kins e uma de 5 kins, sintonizado com as cromáticas barra/cinco; quatro giros galácticos da harmónica do código de quatro cores primárias de fractal-g se entrelaçam; base da proporção de 1:5 do fractal mestre; funcionam corno fractais tractores que trazem o tempo tridimensional ao tempo quadridimensional.
Família Planetária:
Cinco famílias planetárias correspondem a colocação do código cromático 1:5 dos 20 selos solares; cada família planetária consiste em quatro selos solares que recapitulam o código das quatro cores primárias; a data do nascimento determina a família planetária; qualquer aniversário solar que se move por quatro selos solares de uma família planetária, combinado com as treze frequências galácticas num período de 52 anos; as cinco famílias planetárias correspondem a formação da grade do hólon planetário, também conhecida como familia terrestre.
Força-g:
Tempo galáctico quadridimensional como a quinta força; o principio de união fractal do hólon; o raio de sincronização radial do tempo galáctico; a roda denteada harmónica que une e harmoniza as dimensões.
Forma de Onda:
Fractal do hólon de treze kins, proporção de 1:20 do giro galáctico; quatro ondas do tempo criam um fractal-g de 52 kins, também conhecido como a onda encanta da de treze tons.
Fractal:
Uma gama de frequências que mantém uma simetria ao longo de uma escala; a proporção do hólon dentro de um hólon maior que sempre recapitula a totalidade.
Fractal de 26 Anos:
Período entre 1987 e 2013 dividido em duas formas de onda de treze anos; recapitula o ciclo evolucionário humano de 26.000 anos, no qual a historia é inverti da na primeira forma de onda de treze anos e a pré-história se recicla no tempo galáctico na segunda forma de onda de 13 anos; o fractal galáctico 26 define os ciclos evolucionários.
Fractal-g:
Forma de quatro ondas, do hólon fractal de 52 kins, o qual coordena as permutações das treze gamas de frequência e das quatro cores de códigos primários (vermelho, branco, azul, amarelo) numa sequência não variável; cinco por giro galáctico, um numa proporção 1:7 = um ano solar; um numa proporção 1:5 = um fractal mestre dos quatro espectros do ser galáctico.
Germe da Arte Planetária:
Florescimento do ciclo evolucionário humano de 26.000 anos; fruto do giro do tempo e da exploração da quarta dimensão; a nave do tempo terra 2013.
Giro Galáctico:
A sequência de 260 kins que liga os 365 dias do ano solar precisamente a cada 52 anos solares; proporção de giros com os anos solares = 7:5; 7 giros galácticos = 5 anos solares; 36,5 giros galácticos = 26 anos solares; 73 giros galácticos = 52 anos solares.
Harmónica:
Célula de tempo de 4 kins codificada por uma das treze frequências galácticas; 13 harmónicas por fractal-g, 5 fractais-g = 65 harmónicas por giro galáctico.
Harmónico:
Som que acompanha um som gerador ou um som fundamental.
Hólon:
A totalidade galáctica, caracterizada pela consistência integral, a capacidade de auto organizar-se e a incluso multidimensional; a estrutura quadridimensional do tempo, representada como um tetraedro; um subconjunto e qualquer de suas partes dentro da totalidade galáctica.
Holonomia:
A ciência e as leis que governam o principio fractal do hólon.
Holonómico:
A qualidade da autonomia fractal que reflecte e mantém a totalidade.
Hólon Planetário:
A estrutura quadridimensional da nave do tempo terra codificada horizontalmente pelas cinco famílias planetárias, codificadas diagonalmente desde o pólo norte ao pólo sul, do oeste ao leste, como as quatro cromáticas de 5 kins, codificadas diagonalmente do pólo forte ao pólo sul, do leste para o oeste, como as quatro famílias de cor de 5 kins; estes três códigos actuam como giroscópio do hólon planetário do tempo galáctico.
Inversão do Tempo:
26 de Julho de 1992 – ponto de implementação do calendário de 13 luas e do despertar da nação do arco-íris. Liberação da distorção do tempo tridimensional para entrar no tempo galáctico quadridimensional.
Kin:
Unidade de medida fractal, um kin por gama de frequência galáctica, treze kins por forma de onda; um dia solar terrestre, 260 por giro galáctico; hólon humano plasticamente unido.
Livre-Arbítrio:
Movimento sintrópico do fractal do hólon rurno a uma autonomia reguladora e a uma major interdependência com outros hólons; base da arte planetária.
Materialismo:
Crença numa estrutura exclusivamente tridimensional, que mina a si própria pela super exploração do piano físico; crença de que o tempo é uma função do espaço que sela a distorção do tempo.
Matriz:
Regra do hólon, na qual cada kin tem valor igual, substitui qualquer regra ou lei tridimensional não consistente com a equivalência de todos os kins; 5 célula do tempo e s fractal-g do giro galáctico, contendo os tons harmónicos da cromática barra-cinco.
Mecanização:
Etapa final da civilização na qual o materialismo é mecanizado pela fórmula “tempo é dinheiro”, que permite extensa inversão entrópica de valores e degradação planetária.
Nave do Tempo Terra:
O planeta terra em sua orbita, criando a quarta dimensão que encerra em si a terceira.
Planilha de Conversão:
Calendário terrestre solar-lunar de treze meses de 28 dias, mais um dia verde circulante, sincronizado com o calendário solar-galáctico e o giro galáctico; oito sequências codificadas de cor do calendário terrestre solar-lunar, indo de 26 de Julho de 1992 ate 25 de Julho de 2000.
Quarta Dimensão:
O terno como piano do ser todo inclusivo e não físico, inteligência de ordem natural, “continuum” do ser galáctico.
Quinta, Quinta Forca:
Harmónica matriz que mantém o centro; unidade posicional. Código matemático que permite completo potencial harmónico; o terno corno uma matriz radial inter dimensional que engrena com a forca-g.
Rede Planetária:
Sistema de dez planetas em relação a estrela local, o sol, orbital mente unido por dois selos solares cada um, um para a entrada galáctica, outro para a salda solar.
Sequencia Bio Cromática:
Intercalação do código cromático do hólon humano, que se expande ao longo do ciclo cromático de 5 kins; base para identificar o vinculo do kin humano com a grade do hólon planetário.
Sintropia:
Lei pela qual os hólons autónomos se atraem e giram juntos para criar a totalidade cada vez maior; o oposto da entropia; ordem de um sistema.
Sol, Hólon Solar:
Receptor transmissor local da força-g quadridimensional, base da grade de 20 selos solares, unindo o corpo quadridimensional do planeta Terra ou hólon planetário.
Tempo Galáctico:
Matriz da quarta dimensão informando a terceira dimensão por meio das harmónicas fractais.
Terceira Dimensão:
O espaço como piano físico do ser; forma manifestada da ordem natural; campo evolucionário do ser galáctico, inseparável da quarta dimensão.

Glossário I

Alfa, Ómega:
No código galáctico-solar 0-19, Plutão e Mercúrio sustentam o começo alfa e o fim ómega do inspirar galáctico e do expirar solar de Kinich Ahau.
Antípodas, Kin Antípoda:
Pontos polares opostos, relação de cores vermelho/azul, branco/amarelo; quaisquer pares de selos solares de cores opostas, dentro da mesma família terrestre, cujos números código estejam separados por dez unidades; no giro galáctico, quaisquer pares de selos solares da mesma família terrestre, de cores opostas, que tenham o mesmo tom galáctico e estejam separados por 130 kins ou dez ondas encantadas.
Ano Galáctico-Solar:
Ciclo de sincronização de treze luas, que vai de 26 de Julho do calendário gregoriano ate 25 de Julho do ano seguinte.
Assinatura Galáctica:
Nome assumido pelos kins planetários, tirado do titulo do umbral galáctico correspondente a data de nascimento, como está registrado no Livro dos Kins.
Átomo Cromático do Tempo:
Estrutura direccional das quatro constantes galácticas de cores ao redor de um quinto centro verde; base das cinco células do tempo e dos cinco castelos; estruturado como o Cubo de Cores, base de todas as relações análogas, antípodas e ocultas da génese do oráculo.
Aventura:
Qualquer acção empreendida pelos kins planetários em beneficio da Nave do Tempo Terra, formalizada e relatada na corte dos kins; idealmente, no tom cristal de qualquer onda encantada.
Bússola Galáctica:
Ferramenta para converter qualquer data tridimensional em umbral quadridimensional; contém efemérides galácticas, um disco verde de datas correlacionadas e cinco discos móveis.
Calendário de 13 Luas:
Ciclo perpétuo de quatro semanas, 28 dias, chamado de uma lua; treze luas em um ano solar, menos um dia (dia verde, 25 de Julho); expressão completa de um módulo de sincronização de treze unidades para estabilizar as 13 lunares do planeta Terra.
Castelo:
Estrutura de tempo quadridimensional, contendo quatro ondas encantadas de 52 kins, base estrutural da Nave do Tempo Terra 2013.
Castelo do Destino:
Quatro ondas encantadas codificadas pelas cores, a estrutura do tempo galáctico de 52 kins, a base para traçar várias equivalências do kin, incluindo a senda do destino da vida de 52 anos, o ano de 52 semanas etc.
Célula de Memória da Génese:
Uma das cinco séries de dois pares antípodas; no oráculo, base da reconstrução dos 26.000 anos do Encantamento do Sonho da Nave do Tempo Terra 2013.
Célula do Tempo:
Uma das cinco unidades criadas pelo poder da Quinta Força, codificando as quatro raças-raiz cósmicas; base auto circulatória da Nave do Tempo; combinada com os treze tons galácticos, cria a base das 65 harmónicas do Índice harmónico e do Livro dos Kins.
Célula Solar:
Uma das cinco séries que consistem em dois pares planetários; as cinco células solares juntas regulam o inspirar galáctico e o expirar solar auto circulante do tempo galáctico; interrompida durante “as Guerras do Tempo”, a reparação da célula de baldeação intermédia na é essencial para que seja entoado o quinto acorde galáctico de Kinich Ahau em 2013 d.C.
Clã:
Equipe de colonização galáctica primordial, baseada num dos quatro elementos galácticos e correspondendo a uma das quatro cromáticas: clã do fogo amarelo, clã do sangue vermelho, clã da verdade branca, clã do céu azul.
Código Ponto/Barra:
Base do sistema de notação galáctica, no qual as unidades de 1 a 4 são representadas por um numero correspondente de pontos, e cinco (ou os múltiplos de cinco) por uma barra; 1-5 = código cromático; 1-13 = treze tons galácticos da onda encantada; 0-19 = sistema de notação completa de 20 algarismos da matriz radial; 1-20 = números -código dos 20 selos solares, nos quais o zero é igual a “20” ou “0”.
Código Galáctico-Solar 0-19:
Circulação de informação galáctica desde o sol e para o sol por meio de dez órbitas planetárias; cada Orbita planetária leva um numero codificado do inspirar (galáctico) e do expirar (solar), associado com dois dos 20 selos solares; a soma dos números codificados emparelhados e sempre dezanove; os pares formam kins análogos.
Código Encantado:
Descrição em três palavras do selo solar encontrado no verso das fichas dos selos solares.
Corte dos Kins:
Qualquer reunião dos kins planetários convocada com o propósito de determinar e ouvir relatos de aventuras; ocorre no décimo segundo kin (cristal) de qualquer onda encantada.
Convergência Harmónica:
As dias 16 e 17 de Agosto de 1987, umbrais galácticos águia 3 e guerreiro 4, marcando a ponto onde inicia a inversão do Encantamento do Sonho da Historia; o inicio dos 26 anos da contagem regressiva da Nave do Tempo Terra.
Créditos do Tempo:
Reserva de provisão armazenada de relações quadridimensionais, traduzi das em bases tridimensionais de crédito pessoal do kin, a ser determinada criativa e equitativa mente pelos kins planetários na corte do kin.
Cromática:
Qualidade do tempo quadridimensional como uma génese que volta a circular continuamente; a sequência de cinco kins, na qual a primeiro e a quinto kins são da mesma cor; dinamismo das quatro constantes de cores que evocam e são movidas pela quinta harmónica.
Cubo de Cores:
Estrutura geométrica de seis lados, que demonstra as seis ralaçõezitas de cores; caixa para guardar as 20 fichas dos selos solares.
Decifrador do Código do Encantamento do Sonho:
Quem joga a Encantamento do Sonho com habilidade para ler o oráculo e seguir as pistas diárias.
Dia Verde:
Sempre corresponde a data de 25 de Julho do calendário gregoriano; é o dia fora do tempo; para que o ano galáctico-solar sincronize-se com o ciclo de 52 anos; independente mente das 13 luas, o dia verde é conhecido como o dia da liberdade galáctica.
Efemérides Galácticas:
Os 52 umbrais galácticos para o dia 26 de Julho, (situados no lado branco da bússola galáctica) que correlacionam o ano solar de acordo com o ciclo galáctico de 52 anos. Cinco séries destes ciclos galácticos de 52 anos criam a Era da Transformação, de 1 754 d.C. ate o ano 2013 d.C.
Ego:
É o equivalente tridimensional do hólon quadridimensional; activa e anima o traje espacial tridimensional; também conhecido como a personalidade.
Encantamento do Sonho:
Função da regulagem planetária galactica-solar pentadimensional; ciclo renovável de 26.000 anos da génese planetária dos castelos; qualquer realidade consensual. Ao desconsiderar a realidade interdimensional, cria-se o encantamento entrópico da história; a cura para a perda da memória galáctica.
Encantamento do Sonho da História:
Proporção 12:60 superposta, criando exclusivamente o mundo tridimensional ou a distorçam do tempo; coincidente com a génese da lua do castelo do encantar de 5.200 anos, -3187 anos do Encantamento do Sonho.
Equivalência dos Kins:
Diferentes valores dados aos kins como unidade de medida; equivalência de proporção.
Equivalência de Proporção:
Diferentes valores dados aos kins; também conhecida como equivalência dos kins.
Era da Transformação:
Os últimos 260 anos dos 26.000 anos do Encantamento do Sonho universal, de 1 754 d.C. a 2013 d.C. , base das efemérides galácticas que se encontram no verso da bússola galáctica.
Estacão Galáctica:
Espectro de 65 kins, um quarto de giro espectral codificado pelos quatro kins polares: serpente vermelha, cachorro branco, águia azul e sol amarelo.
Escudo Galáctico:
Emblema da Quinta Forca Galáctica que expressa o principio de desenho do desdobramento cromático.
Família Terrestre:
Uma das cinco séries de quatro selos codificados pela cor; combinadas com os treze tons galácticos, codificam os aniversários solares de acordo com os 52 anos do castelo do destino; código horizontal do hólon do planeta.
Ficha do Selo Solar:
Um dos 20 quadrados impressos em ambos os lados, com informações sobre as 20 tribos solares, para utilizar no tabuleiro do oráculo; leituras do oráculo do destino e das ondas encantadas; na parte da frente está impresso o ícone solar; no verso, o número -código e o código encantado.
Génese:
Qualquer ponto de origem, um novo começo; no Encantamento do Sonho, a génese ocorre em três pontos diferentes: dragão magnético, macaco magnético e lua magnética recapitulando a proporção de involuto 5:3::3:2.
Giro Espectral:
Castelo do tempo de 52 cromáticas, no qual cada onda encantada é uma estação galáctica de 65 kins (treze cromáticas); as estacões são codificadas pelas cores da família terrestre polar: estação da serpente vermelha do leste, estacão do cachorro branco do forte, estação da águia azul do oeste e estação do sol amarelo do sul; o propósito dos giros espectrais é entrelaçar os giros galácticos com harmónicas superiores da quinta forca.
Harmónica:
Código da célula do tempo que coopera com as quatro raças-raiz cósmicas; cinco células do tempo codificadas com cada um dos treze tons galácticos, criam as 65 harmónicas do Livro dos Kins; em relação inversa a cada uma delas, as 65 harmónicas criam o código do Índice Harmónico, os pares e quartetos ocultos.
Hólon:
Estrutura do universo quadridimensional; o corpo quadridimensional de qualquer forma em evolução; equivalente quadridimensional do ego humano tridimensional, chamado hólon humano.
Hólon Humano:
A quinta força, a codificação das 20 tribos solares que conecta o corpo quadridimensional com o traje espacial tridimensional.
Hólon do Planeta:
A terra quadridimensional como um icosaedro (figura geométrica de 20 lados), codificada pelas 20 tribos solares; estrutura da Nave do Tempo Terra 2013.
Índice Harmónico:
Índice completo de 260 kins ordenados de acordo com cinco células do tempo e treze trajectórias harmónicas; mostra as 65 harmónicas de acordo com seus pares inversos; usado para verificar todas as manobras da bússola e para estabelecer todos os pares e quartetos ocultos, e kins antípodas.
Inversão do Tempo:
O dia 26 de Julho de 1992, umbral galáctico tormenta 13, ponto de implementação do calendário de 13 luas e do despertar da nação do arco-íris, para o bem da Nave do Tempo Terra 2013.
Kin:
Parente, afim, relacionado, igual, sol e dia (em maia); cada espaço capaz de tomar diferentes dimensões no tempo afins aos outros restantes 260 kins. Unidade galáctica de medida, base de proporções e relações; um dia; uma das treze unidades das ondas encantadas; qualquer humano, qualquer umbral galáctico.
Kin Análogo:
Relação de cor vermelho/branco, azul/amarelo; quaisquer pares de selos cujos números-código somem dezanove e que sejam pares planetários.
Kin Correlato:
Dezanove constantes de datas do disco verde da bússola galáctica, para converter o tempo de tri a quadridimensional; qualquer umbral galáctico correspondendo a uma dessas dezanove datas.
Kinich Ahau:
Sistema estelar com dez orbitas planetárias, localizado numa zona galáctica experimental, foco de colonização da Quinta Força Galáctica; contém o potencial para criar o quinto acorde harmónico galáctico inter dimensional, que será entoado em 2013 d.C.
Kin Planetário:
Humano identificado com o umbral galáctico da data de nascimento e que adopta a firma galáctica e volta a entrar na Nave do Tempo como um activador do hólon.
Magia do Tempo Transformacional:
Habilidade de mudar de posições no tempo; base das equivalências dos kins; base do voo mágico e da viagem no tempo.
Maldek:
Nome do quinto planeta do sistema de Kinich Ahau destruído nas “guerras do tempo”, agora conhecido como o cinturão de asteróides.
Matriz Radial:
Estrutura e padrão do tempo quadridimensional; base de sincronicidade; padrão de pares análogos no código 0-19; estrutura subjacente do Índice harmónico.
Mesa Redonda:
Reunião dos kins planetários convocados na corte dos kins; em qualquer onda encantada, a câmara cristal, o tom galáctico 12; lugar de completa igualdade dos kins planetários.
Mudança de Pólos 2000:
Ponto de inversão do tempo tridimensional (que gira no sentido horário), para o tempo quadridimensional (que gira no sentido anti-horario); esgotamento de todos os processos históricos e materialistas; começo de teste de direcção da Nave do Tempo Terra 2013, abrindo os ti do tempo Terra-Urano.
Nação do Arco-íris:
As quatro raças-raiz cósmicas, despertadas com o propósito de lançar a Nave do Tempo Terra 2013; Os jogadores do Encantamento do Sonho que assumem o comando planetário após a mudança do tempo, o dia 26 de Julho de 1992.
Nave do Tempo Terra 2013:
Veiculo de transporte inter dimensional; giro de 26.000 anos, consistindo em cinco castelos codificados por 20 ondas encantadas e 260 umbrais galácticos, com o propósito de estabilizar o planeta Terra e o sistema estelar de Kinich Ahau.
Número-Código:
Notação galáctica ponto-barra, 0-1 9, que se encontra na parte posterior das fichas dos selos solares e no tabuleiro do oráculo.
Oculto, Kin Oculto:
Relação de cores azul/branco, vermelho/amarelo; quaisquer pares de selos solares cujos números-código sempre somam 21: no oráculo, o elemento oculto, inesperado; no Índice harmónico os kins ocultos são quaisquer pares de kins, seguindo a simetria inversa das leis de cores ocultas e cujos tons galácticos sempre somam catorze.
Onda Encantada:
Molde ou planilha do tempo e módulo de sincronização, baseado em treze tons galácticos.
Onda Encantada de 26 Anos:
Os últimos 26 anos do Encantamento do Sonho universal de 26.000 anos, 1987-2013, organizada como um programa de inversão da história de cinco anos, campanha de limpeza de oito anos e teste de direcção de treze anos da Nave do Tempo Terra, que recapitulam a proporção de evolução 5:8::8:13.
Oráculo do Destino:
20 padrões-base abrindo os 100 códigos de memória, com o propósito de despertar as quatro raças-raiz cósmicas e as 20 tribos solares da nação arco-íris.
Oráculo do Encantamento do Sonho:
100 padrões do destino, como base da recuperação da memória da génese galáctica e do papel que assume o kin planetário para alcançar a meta do lançamento da Nave do Tempo Terra 2013.
Pares Planetários:
Selos solares emparelhados de acordo com o planeta; a soma dos números código dos selos emparelhados é sempre 19; o mesmo que os pares de cor análogos verme lho/branco, azul/amarelo.
Padrão-Base do Destino:
Uma das 20 mandalas de cinco partes, (correspondendo as 20 tribos solares) encontradas no tabuleiro do oráculo.
Polaridade Radial:
Principio de simetria inversa que governa as relações do kin antípoda no tabuleiro de viagem e do kin oculto no Índice harmónico.
Portais de Activação Galáctica:
Umbrais para a consciência galáctica; os 52 umbrais galácticos em treze séries de pares de kins ocultos chamados quartetos; a soma dos tons dos treze quartetos é 364, ou treze luas; como o padrão no Índice harmónico, que se conhece como o “tear das treze luas”.
Portal Magnético:
Primeiro tom de qualquer onda encantada.
Proporção:
Razão de relações que podem ser estendidas ou expandidas em escala, na qual a proporção se mantém constante; no tempo quadridimensional, sempre governada pelo principio da matriz radial.
Proporção 12:60:
Ano de doze meses, hora de 60 minutos do Encantamento do Sonho da História tridimensional; propordes Júpiter/Saturno impostas a realidade tridimensional da Terra.
Proporção 13:260:
20 ondas encantadas de treze tons, criando a proporção da despertada Nave do Tempo Terra, revelada através da bússola galáctica e do Livro dos Kins, como pontos de acesso universal aos 260 umbrais galácticos do tempo quadridimensional.
Proporção 20:13:
Proporção de operação base na Nave do Tempo Terra; 20 tribos solares Se guindo treze luas; 20 selos solares em proporção na onda encantada de treze tons.
Provisão Acumulada:
Créditos de tempo do hólon acumulados durante o Encantamento do Sonho da História, a disposição dos humanos que se identifiquem como kins planetários; para serem descobertos e usados desenvolvendo-se a habilidade de recuperar a memória do Tabuleiro do Oráculo e representação do Encantamento do Sonho.
Pulsar:
Geometria do tempo da onda encantada criada pelas quatro constantes de cores, criando os quatro pulsares. A inteiração de quatro pulsares recapitula as quatro dimensões: o pulsar do tempo como a quarta dimensão, o pulsar da vida como a primeira dimensão, o pulsar dos sentidos como a segunda dimensão e o pulsar da mente como a terceira dimensão.
Quarteto Oculto:
No índice harmónico, qualquer par igualado de kins ocultos, cuja soma dos tons galácticos é sempre 28; base do “tear das treze luas”, 52 portais de activação galáctica; vale o sistema de crédito do kin.
Quatro Elementos Galácticos:
Fogo amarelo, sangue vermelho, verdade branca, céu azul, base das quatro estações galácticas e das quatro cromáticas.
Quatro Raças-Raiz Cósmicas:
Vermelho, branco, azul, amarelo, são as famílias de cores forma das pelas 20 tribos solares para a Nave do Tempo Terra 2013, com o propósito de se unirem como a nação do arco-íris depois da inversão do Tempo.
Quinta Força:
Factor cromático quatro mais um da circulação do tempo galáctico; principio da matriz radial, representado como o escudo galáctico na parte externa do tabuleiro de viagem; o poder organizador pentadimensional, também conhecido como força-g.
Quinto Acorde Galáctico:
Ressonância harmónica de um sistema estelar com a ordem galáctica da quinta força; significa a obtenção da vida universal; a próxima vez que vai soar será no ano 2013 d.C.
Quinta Harmónica, Lei da:
Na sequência das quatro constantes de cores, o retomo a primeira cor leva a quinta harmónica e cria uma cromática; a lei que determina a codificação das famílias terrestres e dá poderes de guia na onda encantada; base dos pulsares harmónicos: um ponto, tons 1-6-11; dois pontos, tons 2-7-12; três pontos, tons 3-8-13; quatro pontos, tons 4 e 9 e barra, tons 5 e 10.
Raças-Raiz Cósmicas:
Génese quadridimensional das raças humanas, de acordo com o código de cores: vermelho, branco, azul, amarelo; base da rotação das células do tempo das 20 tribos solares; o destino cumprido como a nação do arco-íris da Nave do Tempo Terra 2013.
Selo Solar:
Impressão icónica de uma das 20 tribos solares.
Simetria Inversa, Lei da:
Principio da relação radial, na qual pontos opostos espelham um ao outro e o movimento sempre cruza o centro, também conhecido como o principio da matriz radial; base do Índice harmónico, código 0-19 e todas as relações ocultas, nas quais a unidade do meio não tem igual nem espelho; também conhecida como a lei da simetria oculta.
Sistema de Crédito do Kin:
Códigos ocultos dentro do Índice harmónico, baseados em quartetos ocultos; créditos baseados em harmónicas de tons galácticos construídos por meio da habilidade em descodificar os umbrais galácticos, em ler os oráculos do destino e representar o Encantamento do Sonho.
Tabuleiro do Oráculo:
Disposição dos 20 padrões-base do destino de acordo com as cinco células do tempo, em que a célula do tempo de entrada está a direita, a célula do tempo do armazém está acima, a célula do tempo do processo está a esquerda, a célula do tempo de sal da está abaixo e a célula do tempo da matriz está no centro. A disposição de cada célula do tempo segue um padrão anti-horário das constante de quatro cores, com o vermelho no canto superior direito, o branco no superior esquerdo, o azul no inferior esquerdo e o amarelo no inferior direito.
Tabuleiro de Viagem:
Os cinco castelos da Nave do Tempo Terra que criam as 20 ondas encantadas do giro galáctico de 260 kins, no qual o castelo vermelho está a direita, o castelo branco está acima, o castelo azul a esquerda, o castelo amarelo abaixo e o castelo verde no centro. A disposição das quatro ondas encantadas para cada castelo segue um padrão anti-horário, em que a onda encantada vermelha está a direita, a onda encantada branca está acima, a onda encantada azul a esquerda e a onda encantada amarela abaixo.
Tom Galáctico:
Os treze poderes da criação, sempre em relapso um com o outro. Os treze tons galácticos criam uma onda encantada.
Trajectória Harmónica:
20 selos na rotação das cinco células do tempo, indo do dragão vermelho ao sol amarelo. Combinados com os treze tons galácticos, criam as treze trajectórias harmónicas do Índice harmónico. Segue a lei da simetria inversa, estabelecendo as seis séries de trajectórias espelho, 1 e 13, 2 e 12, 3 e 11, 4 e 10, 5 e 9, 6 e 8. A trajectória 7 não tem espelho.
Transduzir:
Função de um transdutor ou conversor. Capacidade de tomar uma forma de energia ou informação e mudá-la para outra. 0 agente de transdução no hólon humano e o coração; no hólon do planeta, o núcleo da Terra.
Transpor:
Habilidade de mudar o valor posicional dos elementos-chave; exemplo: os selos solares colocados como harmónicas, mudados em selos solares colocados como cromáticas.
Tribo Solar:
20 agrupamentos de colonizadores galácticos gerados pelo principio cromático da quinta forca, movendo-se através de quatro clãs; também conhecidas como as 20 tribos do tempo, cujo propósito é estabilizar as dez asas orbitais de Kinich Ahau.
Túnel do Tempo:
Eixo Terra-Urano, que atravessa os pólos da Terra ate o núcleo central; fonte de armazenamento da informação solar-planetária, guardada e escavada pela família terrestre central; base da mudança de pólos 2.000; ponto critico de reparação na célula solar de baldeação intermediária.
Umbral Galáctico:
Na bússola galáctica, a combinarão de um dos treze tons galácticos com um dos 20 selos solares, 260 no total; o mesmo que o giro galáctico dos 260 kins e os 260 mandatos de sincronização do Livro dos Kins.
Viagem no Tempo:
Habilidade do hólon de localizar, recuperar e liberar informações de acordo com as necessidades actuais e desempenhada pelo ego tridimensional; base do poder do voo mágico.
Voo Mágico:
Capacidade de conectar ondas encantadas, castelos, giros galácticos, giros espectrais e Encantamentos do Sonho; espaço criativamente conectado entre os portais cósmico e magnético de duas ondas encantadas.

Apêndice

A Arte Planetária do Tempo Galáctico

A Terra é uma Nave do Tempo, um hólon planetário que viaja pelo tempo galáctico.

O tempo é a força-g, a Quinta Força Galáctica. A força-g contém o espaço. O tempo não é o que se leva para chegar de um ponto a outro no espaço. O tempo não tem principio nem fim.

O tempo é a quarta dimensão. A força-g é a ordem da realidade quadridimensional. A estrutura do tempo quadridimensional e o hólon. A galáxia e organizada como um hólon. Tudo o que está dentro da galáxia também é organizado como um hólon.

A Terra se movimenta sobre a força-g. O hólon da Terra sincroniza-se com o hólon solar de sua estrela local, o Sol. A relação do hólon da Terra com o hólon solar é determinada pelas diferentes proporções da força-g ou fractais que interconectam as galáxias, os sistemas estelares e os planetas.

A humanidade com seus 5,2 bilhões de membros individuais constitui um hólon potencial da Terra. Para converter-se num hólon da Terra, cada membro da espécie humana deve tomar-se autónomo, auto-organizador e auto-sincronizado.

Enquanto a opção de tomar-se holonómico for ignorada, o nível de entropia entre a espécie humana se expande. A expansão entrópica da humanidade acontece a sua própria custa e em detrimento do meio-ambiente planetário. Movimentando-se sobre a força-g, o destino da Terra é tomar-se sintrópico em lugar de entrópico.

A sintropia governa a holonomia. A sintropia é a lei pela qual os hólons individuais aumentam sua energia ao girar juntos, numa interdependência cada vez maior. A holonomia sem autonomia é entropia, a dissipação de energia.

Tornar-se um humano sintrópico, florescendo dentro do hólon planetário, é sincronizar-se com o tempo galáctico. Actualmente os humanos são incapazes de ser sintrópicos porque não estão sincronizados com o tempo galáctico. O tempo galáctico é para os humanos contemporâneos que a visão heliocêntrica do sistema solar era para os humanos da idade Media.

Os humanos devem sincronizar-se com o tempo galáctico e tomar-se planejadores da Nave do Tempo Terra. Movimentando-se sobre a força-g da Terra, os humanos na realidade são viajam és do tempo. Devido a suas crenças limitadoras tridimensionais, os humanos erradamente exploram o espaço em vez do tempo.

Todos os sistemas actuais dos humanos para calcular o tempo estão baseados na proporção 12:60, que cria um ano de doze meses e uma hora de sessenta minutos. Essa proporção é tomada dos 360 graus de um circulo e não da rotação de 365 dias da Terra ao redor do Sol. A rotação de 365 dias se divide de forma natural em treze sequências de 28 dias, que correspondem as treze lunações que sucedem durante um ano solar, mais um dia extra, o factor mais um, circulante, o 25 de Julho no actual calendário solar.

Negando o poder do treze, o calendário de doze meses utilizado pelo mundo civilizado é um dispositivo patriarcal desenhado para marcar os dias santos. No mundo industrial, o calendário de doze meses é um padrão para converter o tempo em dinheiro. Dos muitos calendários usados pelos humanos, nenhum leva em conta a unidade do tempo planetário e galáctico.

O calendário gregoriano é um exemplo da ilógica distribuição de dias por mês. Em vez de treze meses de 28 dias cada um, o calendário gregoriano distribui o décimo terceiro mês como dias extras, acrescentados ao acaso a onze dos doze meses. Usado mundialmente, o calendário gregoriano teve por base um sistema de crença mantido apenas por 30 % da humanidade. Continuar utilizando este calendário, sem levar em conta seus efeitos, só pode acabar numa catástrofe global.

Não tendo entendido a natureza quadridimensional do tempo, os humanos não entenderam os calendários. Um calendário e uma planilha do tempo. O propósito de um calendário coordenado com o tempo galáctico é nada menos que uma completa organização sintrópico da vida.

Toda a vida na galáxia e sincronizada de acordo com as proporções fractais da força-g. O calendário galáctico é a planilha que conecta a vida diária humana com a ordem da força-g.

Como marco de referência do tempo tridimensional, o calendário gregoriano é distorcido por suas inconsistências ilógicas. Tentar entender o tempo a partir da estrutura distorcida do calendário gregoriano é como tentar convencer um prisioneiro de que o mundo que vê pelas barras de sua prisão é tudo o que existe.

Na realidade, a estrutura do tempo do calendário gregoriano resultou na criação de uma distorção do tempo tridimensional chamada materialismo. Ao viver esta distorção do tempo, os humanos contemporâneos condenam-se a si mesmos a um mundo de problemas cada vez mais intransponíveis. Por seus próprios padrões tridimensionais, os humanos estão a caminho da autodestruição entrópica.

Para poder movimentar-se sobre a força-g e fazer parte do esquema da Nave do Tempo Terra, os humanos só precisam corrigir seu calendário, sincronizando-o com o giro galáctico. Ao fazélo, terão oportunidade de sair da distorção do tempo.

Liberados da distorção do tempo materialista, os humanos serão capazes de enfrentar seus problemas a partir de uma perspectiva galáctica. Uma vez entendidos e resolvidos seus problemas pela aplicarão dos princípios auto-organizadores do calendário galáctico, lhes será possível praticar a arte planetária do tempo galáctico.

A Nave do Tempo Terra é um hólon planetário em processo de auto-evolução. Este hólon planetário quadridimensional possui um esquema e um campo de movimento codificados com informações solar-galácticas.

A informação que codifica o hólon planetário e a mesma informação codificada no calendário galáctico. Os humanos que usam o calendário galáctico poderão sintonizar simultaneamente o esquema do hólon planetário. Ao seguir o calendário galáctico e sintonizar-se com o hólon planetário, os humanos tomam-se parte da equipe de planeamento da Terra.

Movimentando-se sobre a força-g e sincronizando-se com a ordem galáctica major, a frequência da Terra inevitavelmente muda e também mudam seus pólos. A frequência actual da Terra é 7,8 Hz. A partir do dia 16 de Agosto de 1987, a frequência ressonante da Terra tomou-se cada vez mais dissonante. Tal dissonância deve-se ao campo mental inadequado tridimensional dos humanos em relação ao hólon planetário quadridimensional da Terra.

Segundo sua própria medida do tempo, a Terra aproxima-se agora de um nível de frequência superior a 8,0 Hz. Quando a frequência alcançar 8,0 Hz, a Terra experimentará uma mudança de pólos a fim de estabilizar a nova frequência. Em 8,0 Hz, a Nave do Tempo Terra será aero dinamizada para funcionar de acordo com os padrões galácticos.

Para aproveitar o aumento de frequência e a mudança iminente dos pólos, os humanos devem primeiro experimentar uma inversão do tempo. A inversão do tempo marcará aquele ponto no qual os humanos corrigem seu próprio calendário, voltando a seu ciclo original de 13 meses e 52 semanas. Ao sincronizar-se com o calendário galáctico, o calendário solar/lunar da Terra funcionará como uma planilha de conversão.

Oito cicios anuais do novo calendário solar/lunar da Terra, começando em 26 de Julho de 1992 e indo ate 25 de Julho de 2000, é o tempo necessário para converter o materialismo em arte planetária do tempo galáctico. A mudança de pólos será a culminação dessa conversão da planilha do calendário.

Ate o dia 26 de Julho do ano 2000, a Nave do Tempo Terra será lançada para um giro de treze anos através do tempo galáctico quadridimensional. A aventura que isto contém para a humanidade e inconcebível dentro do entendimento limitado do tempo tridimensional. Esta aventura será o resultado da conversão do “tempo é dinheiro” em “tempo é arte”.

A diferença entre o tempo como dinheiro e o tempo como arte é a diferença entre o tempo como quantidade e o tempo como qualidade. O hólon e a chave para devolver qualidade ao tempo. O hólon é para o tempo galáctico o que a máquina é para o tempo mecanizado.

Todo ser humano nasce com um corpo tridimensional e um hólon quadridimensional. O corpo físico é o condutor biológico. O hólon é a unidade transportadora do tempo. O corpo e seu hólon são inseparáveis.

O condutor biológico sustém o sistema nervoso sensorial, o instrumento humano para processar a escala completa de experiências. A experiência do corpo é sincronizada dentro do hólon quadridimensional. O hólon e a experiência do corpo físico no tempo, plasticamente codificada. O corpo, no tempo, com seu hólon é arte.

No presente, os humanos não são conscientes de seus hólons e, como consequência, não tem uma forma exacta para conectar-se com eles. O Livro dos Kins: O Épico Galáctico do Livre-Arbítrio, e uma série de 260 comandos para sincronizar o hólon humano com o hólon planetário, solar e galáctico.

O Livro dos Kins, o Tabuleiro de Viagem, o Tabuleiro do Oráculo e a Bússola Galáctica são ferramentas de planeamento. Usando-se essas ferramentas de planeamento em fase com a inversão do Tempo, em 26 de Julho de 1992, a arte planetária do tempo galáctico floresce como uma realidade evolutiva.

 

O tempo é agora para a Nave do Tempo Terra 2013.

Lei do Kin

Congratulações!
Você abriu agora o umbral galáctico para o tempo quadridimensional e entrou de novo na Nave do Tempo Terra 2013!
Seja bem-vindo a bordo!

Regras do Jogo do Encantamento do Sonho

Assinatura galáctica: hólon, kin planetário e ego

O nome assinalado em seu umbral galáctico converte-se em sua assinatura pessoal galáctica.

A assinatura galáctica é tirada do título do kin, no Livro dos Kin, correspondente ao umbral galáctico na bússola. Sua assinatura galáctica converte-se em seu nome-código pessoal do Encantamento do Sonho.

A cor, o tom galáctico e o selo solar de sua assinatura galáctica são sua base de operações. identificam-no como kin planetário.

Para jogar com o oráculo do Encantamento do Sonho, você tem uma personalidade que interpreta três papéis diferentes: hólon, kin planetário e ego.

Hólon
E o equivalente quadridimensional de seu ego tridimensional. E o poder do livre arbítrio da sua imaginação, que o identifica com pessoas, acontecimentos e lugares não acessíveis para a sua forma tridimensional. 0 hólon é seu aspecto imaginativo.
Kin planetário
Mediador entre o hólon e o ego, de acordo com a lei do kin. 0 kin planetário e quem tem a responsabilidade pelo que ocorre. 0 kin planetário é seu aspecto que estabelece relações.
Ego
Representa os papéis quadridimensionais no tempo tridimensional. Quando o ego tn dimensional se identifica com sua assinatura galáctica, é um kin planetário. 0 ego é seu aspecto amante dos prazeres.

Lei do kin

A lei do kin é a lei quadridimensional. E a única lei conhecida pelo hólon quadridimensional. Autonomia, igualdade e lealdade são as três expressões mutuamente auto-regulados da lei do kin.

Autonomia
Descreve como o hólon utiliza o livre-arbítrio para explorar a imaginação na busca de suas metas. E impossível a um hólon impor-se a outro ou proibi-lo de exercer seu livre arbítrio.
Igualdade
Significa que todos os kins planetários estão relacionados e tem igualdade de lugar e de poder no Encantamento do Sonho. O kin planetário cumpre e aplica a lei do kin em todas as situações. O kin planetário e aquele que conhece e se torna hábil na leitura do oráculo do Encantamento do Sonho.
Lealdade
Significa que o ego é fiel na execução das instruções do hólon com a mediação do kin planetário.

Segundo a lei do kin, cabe ao kin planetário assegurar-se de que o ego não imponha sua vontade a outros kins.

Por lealdade a lei do kin, nenhum kin planetário pode declinar do menor convite a urna aventura proposta por outro kin planetário. Qualquer aventura que seja empreendida dessa forma deve ser executada ate o final. Todas as aventuras devem ser relatadas na corte dos kins.

A corte dos kins é uma mesa redonda convocada por qualquer kin planetário. 0 propósito de reunir qualquer grupo de kins planetários é determinar novas aventuras e ouvir os relatos das aventuras terminadas. Urna corte de kins pode ser convocada quando e onde um kin planetário considerar necessário e apropriado. A reunião da corte deve ocorrer idealmente num dia que tenha o tom 12 cristal da onda encantada.

Aventura é qualquer açäo empreendida pelos kins planetários a fim de atingirem-se as metas da Nave do Tempo Terra 2013.


Como jogar o oráculo

No oráculo do Encantamento do Sonho, os padrões das relações tridimensionais são funções do tempo quadridimensional. Na terceira dimensão, esses padrões chamam-se sincronicidade. Na quarta dimensão, esses padrões formam uma única matriz radial. Numa matriz radial cada parte está relacionada igualmente com cada uma das outras partes.

Para jogar o oráculo do Encantamento do Sonho, usa-se a bússola galáctica para esquematizar as sincronicidades que conectam todas as suas relações. Quando forem encontrados os umbrais galácticos de todas as suas relações, você estará traçando a matriz radial do tempo quadridimensional. Tudo no mundo é uma harmonia de relacionamentos que está sempre mudando.

As relações que se podem traçar não são só as relações actuais, mas também qualquer relação que se deseje, tirada do presente ou da história, seja urna pessoa ou um evento.

O propósito maior de se jogar o oráculo do Encantamento do Sonho e aumentar rapidamente o numero de kins planetários aptos para participarem do lançamento épico da Nave do Tempo Terra 2013. Assim, você aumentará sua própria sincronicidade conforme for adquirindo prática com a bússola galáctica, os tabuleiros do oráculo e de viagem e os outros instrumentos de operação do Encantamento do Sonho.

Conforme for aumentando sua própria sincronicidade, aprenderá a magia do tempo e se converterá num decifrador dos códigos do Encantamento do Sonho. A arte de decifrar os códigos do Encantamento do Sonho reside em sua habilidade para encontrar diferentes formas de fazer com que cada dia seja seu próprio campo de jogo, e encontrar tantas formas quantas possa para estender suas relações a quantas outras pessoas e eventos seja possível.

A Dádiva

A Mudança do Tempo, 1992

O tempo da dádiva

Uma onda encantada traça o mapa da aventura
que abre todas as ondas encantadas
traçando a Viagem do Encantamento do Sonho
da Nave do Tempo Terra 2013

Desde o tempo da Génese do Macaco, no meio do Castelo Oeste Azul do Queimar, os kins planetários continuaram seguindo e praticando a magia das treze luas. Sendo os kins planetários descendentes das vinte tribos solares, cada um deles possui vinte dedos nas mãos e pés. Desta forma os kins planetários do encantamento do sonho da magia da Génese do Macaco viviam de acordo com a proporção lunar-solar 13:20.

A proporção 13:20 é a base que opera o ciclo da Nave do Tempo Terra. As treze luas e as vinte tribos solares, vivendo em harmonia, sustentam a Nave do Tempo Terra em sua órbita ao redor do Sol.

Então chegou o tempo de os kins planetários completarem a Génese do Macaco e entrarem na Génese da Lua. De acordo com o código dos castelos do Encantamento do Sonho, ao deixarem o castelo amarelo sul do dar e entrarem no castelo verde central do encantar, os kins planetários deviam receber a dádiva da proporção operacional intensificada 13:260 da Nave do Tempo Terra .

No profundo espaço entre o final da Génese do Macaco e o princípio da Génese da Lua do castelo encantado, houve uma trapaça, ocorreu um roubo e o poder foi usurpado. Como? E por quê?

O Encantamento do Sonho actual da Nave do Tempo Terra está agora aproximando-se do final dos seus vinte e seis mil anos. Este Encantamento do Sonho é só o mais recente Encantamento do Sonho lançado no sistema planetário do Sol. Numerosas vezes antes, em diferentes planetas dentro do sistema estelar local, foram lançados outros encantamentos do sonho. Nem todos esses encantamentos do sonho acabaram bem. Um planeta foi destruído, Maldek, o quinto planeta a partir do Sol, hoje é conhecido como o cinturão de asteróides, sua história foi perdida. Os despojos de seu Encantamento do Sonho, todavia, mantêm a posição orbital de Maldek.

Distúrbios catastróficos também ocorreram em Marte, o quarto planeta a partir do Sol o poder que uma vez animara Maldek e Marte foi então absorvido e usurpado por Júpiter, o sexto planeta, e controlado por Saturno, o sétimo.

Com ciúme de seu crescente poder, as forças de Júpiter e de Saturno conspiraram para que os kins planetários não recebessem a dádiva da proporção 13:260. Esta dádiva teria dado à Terra poder igual e teria estabelecido uma conexão directa entre a Terra e Urano, o oitavo planeta.

Porque, assim como a Terra é o terceiro planeta a partir do Sol, Urano é o terceiro planeta a partir do centro da galáxia. Juntos, Terra e Urano mantém o equilíbrio orbital do sistema solar.

Ambos, Terra e Urano, têm duas órbitas planetárias a cada lado. Enquanto Júpiter e Saturno continuam mantendo o poder de Maldek e Marte, o canal entre a Terra e Urano está fechado. Só a proporção 13:260 da Nave do Tempo Terra pode restaurar a conexão entre Terra e Urano.

Naquele momento crítico do voo mágico, do degrau duzentos e oito da estrela cósmica à Génese da Lua, outro encantamento foi lançado. Em vez da proporção 13:260, já profundamente armazenada dentro do núcleo de cristal da Nave do Tempo Terra , os kins planetários receberam a proporção 12:60, o escuro encantamento do sonho da história. A promessa da magia do tempo galáctico e do ser cósmico foi roubada dos kins planetários.

O propósito do doze foi apagar toda memória da Génese do Macaco quando os kins planetários, homens e mulheres, iguais em seus poderes mágicos, viveram de acordo com as treze luas; por esta razão, a décima terceira lua foi desmembrada e adicionada como dias extras ao calendário de doze.

Essa absorção dos treze em doze foi chamada de um melhoramento pelos sacerdotes masculinos impostores, hipnotizados pelos poderes combina dos de Júpiter e Saturno. Júpiter leva doze anos para completar sua órbita solar. Júpiter e Saturno levam sessenta anos para entrar em conjunção.

Doze vezes cinco é igual a sessenta, uma sexta parte do círculo plano de trezentos e sessenta graus. A diferença entre doze e cinco é sete. Quando os sacerdotes do calendário da antiga babilónia baniram o poder das treze luas, substituíram esse poder pelo poder do sete.

Assim como o doze diminuiu em um o poder do treze, o sessenta aumentou em três o poder do vinte, ocorreu um aparente aumento do poder. Mas foi um aumento somente no plano linear do tempo tridimensional, ao qual os kins planetários estavam agora confinados.

Com o desaparecimento das treze luas, a magia do tempo quadridimensional dos kins planetários tornou-se propriedade da classe sacerdotal. Estabelecendo religiões e governos para manter os kins planetários dentro da terceira dimensão, os sacerdotes asseguravam-se de que qualquer um que tivesse experiências quadridimensionais fosse assimilado pela religião ou pelo governo, ou então, fosse destruído.

Desde o principio, uma vez que a proporção 12:60 tornou-se padrão do encantamento do sonho da história, os kins planetários foram ficando cada vez mais desfasados com relação à Nave do Tempo Terra , que ainda operava na base proporcional 13:20.

Durante o encantamento da história, somente na América Central e no México, longe dos sacerdotes da babilónia, o calendário de treze floresceu. Apesar de sua própria corrupção, os sacerdotes chamados maias mantiveram tanto o calendário de treze luas quanto a memória de Vénus, o voo estelar cósmico que iniciava a Génese da Lua. Deste modo, o ritmo operacional da proporção 13:20 da Nave do Tempo Terra continuou a ser mantido bem dentro do castelo encantado central da Génese da Lua.

Apesar disso, quinhentos anos atrás os sacerdotes e guerreiros da proporção 12:60 se vingaram e destruíram tudo o que puderam do conhecimento e da memória da proporção 13:20 dos maias. Uma vez conseguido isso, a missão da Nave do Tempo Terra entrou em hibernação.

A proporção 12:60 triunfou então em todo o planeta. O tempo tridimensional podia agora ser mecanizado. Enquanto se oferecia aos kins planetários, desprovidos de magia, um aumento de riqueza material, conforto e poder pela aplicação do lema “tempo é dinheiro”, os sacerdotes masculinos confundiram toda a memória do treze com a ignorância e a superstição.

Apesar do materialismo sinistro dos sacerdotes masculinos, o poder suite do castelo do encantar continuou avançando. O encantamento do sonho da história forjou seu próprio caminho imprevidente pelos últimos degraus da vigésima onda encantada. Enquanto isso, os santos, os mártires, os poetas e os visionários de todo tipo acenaram para a humanidade com seus vislumbres sobre a nave do tempo e seu glorioso destino.

Ao operar sem levar em conta a proporção natural 13:20 da Nave do Tempo Terra, a civilização do encantamento do sonho da história adquiriu cada vez mais a qualidade de uma aberração do tempo.

O tempo quadridimensional é radial, dispara simultaneamente em todas as direcções a partir do eterno agora. A simultaneidade radial do tempo quadridimensional cria uma holosfera com funções de sincronicidade cada vez mais complexas.

Ao operar exclusivamente por seu próprio poder, o tempo tridimensional é plano. Como um disco, a aberração do tempo da terceira dimensão é apenas uma fina fatia da holosfera total do tempo quadridimensional.

Como um disco, a distorção do tempo é limitada em tamanho e duração. Só há 5.200 anos disponíveis para serem gravados nos sulcos do disco, e depois nada mais pode ser gravado. Naturalmente, os sacerdotes do tempo tridimensional estão cegos em relação aos limites do disco sobre o qual estão gravando e sendo gravados.

Assim é que, no dia 16 de Agosto de 1987, a gravação da proporção 12:60 chegou ao seu final. A agulha está agora dando saltos frenéticos sobre o disco, enquanto os sacerdotes tentam continuar a gravação. Sons estranhos, dissonâncias e “déjà vus” ocorrem com uma insistência desenfreada. O grande despertar já começou.

Com o encantamento do sonho da história despedaçando-se, o momento da dádiva da proporção 13:260 voltou mais uma vez. Este momento é a mudança do tempo, o dia 26 de Julho de 1992, quando a Nave do Tempo Terra reactivada emergirá em todas as partes, em meio do disco danificado e aplanado da terceira dimensão.

A dádiva que permite afastar-se da proporção 12:60 e entrar na proporção 13:260 é o calendário de treze luas, para lançar a onda encantada do ser viço planetário. Estando em sintonia com o tabuleiro de Viagem do Encantamento do Sonho, a onda encantada de treze meses abre todas as ondas encantadas dos castelos e abre os duzentos e sessenta portais galácticos da Nave do Tempo Terra .

Treze luas perfeitas de vinte e oito dias cada uma. Cada lua um reflexo perfeito da outra. Em sequência, cada uma das treze luas carrega um dos treze tons galácticos.

Treze luas perfeitas, uma onda encantada perfeita. A onda encantada de treze luas é um reflexo perfeito de cada onda encantada dos castelos.

A primeira lua é o portal magnético, as três luas seguintes são as três primeiras câmaras da onda encantada. A quinta lua é a torre harmónica e as próximas três luas são as próximas três câmaras. A nona lua é a torre Solar seguida pelas últimas três câmaras da onda encantada. A décima terceira lua é o portal cósmico.

O voo mágico ocorre no dia verde, entre o último dia da décima terceira lua cósmica e o primeiro dia da primeira lua magnética. O dia verde sincroniza-se com o dia 25 de Julho do calendário Solar actual. O primeiro dia da lua magnética é o dia 26 de Julho.

O propósito do calendário de treze luas é reunir os serviços de todos os kins planetários em favor da Nave do Tempo Terra . Como qualquer onda encantada, a onda encantada do serviço planetário do calendário de treze luas segue o mesmo padrão de aventura e de magia do tempo que as ondas encantadas dos castelos.

Todas as vinte ondas encantadas da proporção 13:260 estão traçadas no tabuleiro de Viagem do Encantamento do Sonho. Enquanto a onda encantada das treze luas serve para converter o tempo de tri para quadridimensional, as vinte ondas encantadas do tabuleiro de viagem traçam to dos os harmónicos radiais do tempo quadridimensional.

Ao abandonarem a proporção 12:60 e aceitarem a perfeição da onda encantada do calendário de treze luas, todos os kins planetários descobrirão seus próprios umbrais galácticos.

Após a mudança do tempo em 26 de Julho de 1992, os kins planetários poderão beneficiar-se do poder armazenado do castelo do encantar.

Pela aplicação da magia harmónica do tempo galáctico, dentro de 20 anos os kins planetários poderão completar a viagem da Nave do Tempo Terra 2013.

Sem nada mais a perder, sem nenhum outro lugar para ir, é o momento de todos os kins planetários entrarem na aventura da Nave do Tempo Terra.

 

A Terra prevalecerá.

O jardim será renovado.

O poder mágico dos kins será restabelecido.

O túnel do tempo entre a Terra e Urano será aberto.

O voo mágico da Génese da Lua será completado.

O Encantamento do Sonho galáctico será finalmente penetrado com sucesso.

 

Scroll to top